segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Imaculada Conceição reúne milhares no Círio de Outeiro

Procissão mostra a fé dos devotos em busca da divina misericórdia



Cerca de 2 mil devotos participaram na manhã de ontem, em Outeiro, distrito de Belém, do 63º Círio em louvor e adoração à Nossa Senhora da Imaculada Conceição, padroeira dos fiéis católicos do lugar. Este ano, o tema da celebração foi “Maria, com misericórdia divina, rogai ao Pai por nós”. Debaixo de sol forte, crianças, adultos e muitos idosos percorreram as principais ruas do distrito por aproximadamente três quilômetros, cantando, emocionados, até a Igreja Matriz de Outeiro.

Círio reúne dez mil fiéis em três horas de procissão em Caratateua

O Círio de Nossa Senhora da Imaculada Conceição já é realizado há 63 anos, na ilha de Caratateua, mais conhecida como Outeiro, em Belém. 

Neste domingo, 04, 10 mil fiéis, saíram pelas ruas e avenidas da Ilha de Caratateua ou Outeiro – como é conhecida. Ao todo, foram 8 km de fé e devoção a padroeira daquela distrito, que este ano chegou a sua 63ª edição.  

A imagem Peregrina chegou ao seu destino final da romaria do Círio, às 11h. A procissão iniciou às 07h20, logo após o termino, uma missa foi celebrada na igreja de Nossa Senhora de Fátima. Segundo a organização do evento, o número de fiéis foi acima do esperado. 











Da igreja de Nossa Senhora de Fátima até a Igreja Nossa Senhora da Imaculada Conceição, foram percorridos ao todo, 8 km. Passando pelas principais ruas e avenidas da Ilha de Caratateua – como às avenidas Conceição, Beira-Mar, pelas ruas Evandro Gomes, Flamengo, Paulo Costa e Evandro Bona, passando ainda pelas praias Grande e do Amor, onde os fiéis encheram de emoção a grande romaria com diversas homenagens. 

É o caso do jovem Luciano Pantoja, estudante, 18 anos, que este ano foi guarda da Santa. “Peço a Nossa Senhora que ilumine os nossos jovens e que as autoridades tenham mais políticas públicas para que tenhamos mais oportunidades”, disse o estudante.

Para o padre Maurício Dias do Mar, pároco de Caratateua - "O maior objetivo dessa manifestação religiosa é unir as famílias, a vizinhança, a comunidade, tornando comuns as visitas de católicos dentro das casas dos irmãos para receber a palavra, a oração e os testemunhos de fé da igreja católica”. 

Ao todo, foram quatro paradas durante o percurso para que fiéis fizessem suas homenagens à Nossa Senhora Imaculada da Conceição. 

História

O Círio da Ilha de Caratateua teve origem com o casal de imigrantes portugueses Joaquim e Maria Cortinhas Marques, que veio dos Açores para morar na Ilha dos Barrancos, antigo nome do local. O casal promovia novenas e ladainhas em casa, duas vezes no ano: uma para Nossa Senhora de Fátima, em maio, e outra para Nossa Senhora da Conceição, em dezembro.

Em 1932, com a ajuda da comunidade, o casal construiu uma capela de madeira em honra à Nossa Senhora da Conceição. A devoção dos portugueses teve continuidade com os filhos, que 21 anos depois organizaram a primeira procissão, em uma caminhada de menos um quilômetro, após a missa. O cortejo foi feito desta forma até 1970, ano em que chegaram a Outeiro religiosas da Congregação das Filhas do Coração Imaculado de Maria, conhecidas como “Irmãs Cordimarianas”, responsáveis pelo Colégio Nossa Senhora de Lourdes, de Icoaraci.

Junto aos devotos, as religiosas e o então vigário de Icoaraci (a quem Outeiro era subordinado), monsenhor José Maria Azevedo, transformaram a pequena procissão no Círio como hoje é conhecido.

Fotos: Daniela Teles. 

Texto: Bruno Nascimento – Assessoria do Círio de Nossa Senhora Imaculada da Conceição

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Círio de Outeiro é neste domingo (4)

Círio de Outeiro é neste domingo (4) (Foto: Jader Paes/Diário do Pará)
(Foto: Jader Paes/Diário do Pará)
O Círio de Nossa Senhora da Imaculada Conceição sai às ruas do distrito de Outeiro, em Belém, no próximo domingo (4).
Sob o tema “Maria, com misericórdia divina, rogai ao Pai por nós”, a programação inicia às 6h, com a celebração da missa, na Paróquia Imaculada Conceição, localizada na avenida Manoel Barata.

De acordo com a Agente Distrital, Elizete Cardoso, a expectativa para este ano é de que mais de 20 mil pessoas passem pelo distrito.
Além da procissão, a programação do 63º Círio de Outeiro vai contar com shows musicais que iniciam no dia 4 e seguem até o dia 10, na Paróquia Imaculada Conceição, sempre a partir das 18h.
(Com informações da Agência Belém)

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

MPF quer que diploma em língua estrangeira seja admitido como comprovação de proficiência na área

Ação também pede que Justiça obrigue a UFPA a adotar parâmetros mais objetivos para avaliar proficiência

O Ministério Público Federal (MPF) no Pará pediu à Justiça que obrigue a Universidade Federal do Pará (UFPA) a permitir que possam frequentar as aulas do programa de pós-graduação em Artes os candidatos eliminados por apresentarem diploma de graduação em língua estrangeira para comprovar a proficiência.

Assinada pela Procuradora Regional dos Direitos do Cidadão, Melina Tostes Haber, a ação enviada à Justiça Federal em Belém na última segunda-feira, 21 de novembro, também pede que seja aplicada multa diária de R$ 20 mil à universidade caso a Justiça acate os pedidos do MPF e a decisão judicial seja descumprida.

Apesar de a própria Faculdade de Letras Estrangeiras Modernas da UFPA ter atestado ao MPF que os graduados nos cursos de licenciatura em Letras – Língua Inglesa e Língua Francesa possuem nível avançado de proficiência nessas línguas, a comissão do processo seletivo para a pós-graduação em Artes eliminou os candidatos com diploma de graduação em licenciatura plena em letras com habilitação em línguas estrangeiras.
O MPF também destacou na ação que, apesar de o edital não determinar os parâmetros e critérios objetivos para a avaliação dos exames de proficiência, o processo seletivo atribui nota aos exames dos candidatos.

Para a procuradora da República, essas decisões da comissão de organização do processo seletivo estão "em completo desacordo com as normas constitucionais e infraconstitucionais regentes, especialmente o princípio da igualdade, o princípio da igualdade, o da publicidade e o da segurança jurídica dos atos administrativos".

Além dos pedidos urgentes, o MPF pede à Justiça que, ao final do processo, obrigue que nos próximos concursos a UFPA aceite diploma de graduação em Língua Estrangeira como documento apto a comprovar a proficiência e adote critérios objetivos previamente estabelecidos no edital para avaliar o exame de proficiência. 

 
Processo nº 0032610-34.2016.4.01.3900 - 5ª Vara da Justiça Federal em Belém (PA)

 

Mostra de Pastorinhas será realizada em três unidades do Sesc

As apresentações acontecem nos dias 03, 14 e 20/12.

Em dezembro, o Centro Cultural Sesc Boulevard e as Escolas Sesc Ler Benevides e  Sesc Castanhal apresentam ao público grupos de pastorinhas originários de Belém e Mosqueiro. Apresentações acontecem nos dias 03, 14 e 20/12 e tem entrada franca.




No Sesc Ler Benevides, será apresentada no dia 03/12 (Sábado), às 10h, a Mostra  de  Pastorinhas - Pastorinha Filhos de Santana. No dia 14/12 (Quarta-feira) é a vez da Escola Sesc Castanhal a presentar a Mostra  de  Pastorinhas - Filha de Sion, às 16h. E no dia 20/12 (Terça-feira) o Centro cultural Sesc Boulevard apresenta a Mostra  de  Pastorinhas - Pastorinha Filha de Jerusalém.

  Sobre a Mostra:

Com denominações diferentes em várias cidades brasileiras, no Pará os grupos que encenam os dramas pastoris são conhecidos genericamente como pastorinhas. No Brasil, essas encenações são originárias do processo educativo e de catequese instaurado por ordens religiosas desde o século XVII que, somados à criatividade e elementos das culturas populares, recontam a história do nascimento de Jesus. Em dezembro será apresentado ao público, nas unidades do Sesc, grupos de pastorinhas, que mostrarão seu drama dividido em quadros e entremeados por canções, feito por crianças, jovens e adultos, em um convite para admirar a versão popular para uma das histórias de nascimento mais contadas e conhecidas no mundo.


Serviço:

Centro Educacional Sesc Ler Benevides 
Mostra  de  Pastorinhas - Pastorinha Filhos de Santana 
Data: 03/12/2016
Horário: 10h

Local: Centro Educacional Sesc Ler Benevides (Av Joaquim Pereira de Queiroz, 690 - Presidente Medici)


Escola Sesc Castanhal 
Mostra  de  Pastorinhas - Filha de Sion
Data: 14/12/2016
Horário: 16h

Local: Centro Educacional Sesc em Castanhal (Alameda Royota S/N, ao lado do parque de Exposição Agropecuária)

Centro Cultural Sesc Boulevard
Mostra  de  Pastorinhas - Pastorinha Filha de Jerusalém  
Data: 20/12/2016
Horário: 19h

Local: Centro Cultural Sesc Boulevard (Boulevard Castilhos França, 522 – Campina)

Informações:   (91) 3224-5654 / 3224-5305 (Centro Cultural Sesc Boulevard)  
                        (91) 3724-1800  (Centro Educacional Sesc Ler Benevides)  
                        (91) 3721-1875 (Escola Sesc Castanhal )  

MPF pede suspensão urgente de mais um curso superior ilegal no Pará

Desta vez o pedido é contra a Faetam; nos últimos cinco anos 20 cursos superiores ilegais foram suspensos no Estado 

O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça que suspenda com urgência as atividades do curso superior Validação em Teologia da Faculdade de Ciência de Educação Tecnológica da Amazônia (Faetam), com sede em Belém. A empresa não tem licença do Ministério da Educação para promover cursos de nível superior.

Assinada pela Procuradora Regional dos Direitos do Cidadão, Melina Tostes Haber, a ação foi ajuizada na última quinta-feira, 24 de novembro. Além da suspensão imediata das atividades da Faetam, o MPF pede que a Justiça obrigue a empresa a interromper propagandas sobre o curso e a divulgar que não é credenciada para oferecer cursos de graduação e pós-graduação.

Caso a Justiça acate os pedidos urgentes da ação e a Faetam descumpra a ordem Judicial, a procuradora da República pede a aplicação de multa diária equivalente a R$ 1 mil por aluno prejudicado.

Em resposta a questionamentos do MPF, a Faetam disse que atua em parceria com instituições credenciadas. Cobrada a apresentar provas disso, a empresa não respondeu.

Além disso, mesmo se a Faetam tivesse credenciada no MEC, a legislação só permite que os alunos peçam transferência de cursos por meio do chamado “aproveitamento extraordinário de estudos” por solicitação individual, examinada caso a caso, e não com solicitação coletiva feita por uma empresa.

“Tal prática é ilegal e configura terceirização do ensino superior e burla aos atos autorizativos, imprescindíveis para a oferta de cursos de graduação”, critica a representante do MPF.

No total, já são 20 as instituições com cursos irregulares suspensos no Estado desde 2011, quando houve um aumento no número de denúncias feitas ao MPF/PA sobre o problema.

Serviço:
Para saber se uma instituição de ensino é credenciada ou não junto ao MEC:
Para denunciar instituições que estejam atuam de maneira irregular:

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs