sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Dia “D” contra hanseníase em Paragominas


Em comemoração ao Dia Mundial de Combate à Hanseníase, à Secretaria Municipal de Saúde de Paragominas, hoje (28) estará realizando campanhas a nível municipal, nos doze postos de saúde espalhados pelo município, através de palestras educativas, testes de sensibilidade nas manchas para pessoas que procurar atendimento, exames de contatos dos pacientes em tratamento.  

De acordo com Alexandra Bicalho, coordenadora do Departamento de Atenção Básica de Paragominas, o trabalho de prevenção vem sido intenso na cidade. Mas o número de infectados chega quase 200 pacientes já em tratamento. “Acreditamos que existam mais pessoas infectadas. A doença pode se incubar em dois a cinco anos”, disse a enfermeira.  

Os Agentes Comunitários de Saúde (ASC) vêem realizando trabalho de busca ativa para detectar pacientes com doença. Mas, a SEMS acredita que hoje poderá  identificar futuros pacientes.  

Paragominas está na área de risco, segundo o Ministério da Saúde. Seguindo Parauapebas; Tailândia; Dom Elizeu, entre outros. 

Segundo Alexandra, os índices de pessoas com a doença é grande entre pessoas de baixa renda. Pelas condições da má alimentação, ou às vezes higiene. A doença quando mais cedo diagnosticado, rápido será a cura. Ela ataca os nervos dos olhos, braços e pernas. “Muitas pessoas confundem com impinge, mais não coça”, alerta a enfermeira. 

Sintomas - Manchas brancas ou avermelhadas ou caroços, que não coçam, não doem e são insensíveis ao calor e ao frio são os sintomas da doença. A pessoa doente de hanseníase queixa-se muito de sensação de dormência, formigamento, manchas adormecidas na pele, caroços pelo corpo, dores nos nervos, câimbras e fraqueza nos braços, mãos e pés. 

Tratamento - O tratamento é feito com medicação específica. O medicamento é de graça e deve estar disponível em todos os postos de saúde. A primeira dose do medicamento mata mais de 90% dos bacilos e a doença deixa de ser transmitida. A duração do tratamento varia de 6 a 12 meses e não pode ser interrompido. 

Bruno Nascimento, de Paragominas.

Detentos são transferidos para presídio em Paragominas



Ontem (27) por volta das 10h, oito presos de justiça que ainda estavam na carceragem da 13ª  Seccional de Paragominas, sudeste do estado, foram transferidos para o Centro Regional de Recuperação de Paragominas (CRRP). 

As transferências foram feitas por homens do 19º Batalhão de Policia Militar, investigadores e agentes carcerários Susipe em Paragominas. 

Foram eles: Elecleres David Moraes de Souza Junior; Kleberth Silva Rodrigues; Flavio Magalhães; Pedro Costa dos Santos; Denílson Silva Evangelista; Josivan da Silva Lima; José Vanison da Silva e Eduardo Silva dos Santos.  

Todos já têm passagens pela policia de Paragominas e cidade vizinhas a ela. Segundo o chefe de operação da 13ª Seccional, investigador Paulo Henrique: “Os presos que estão sendo transferidos, são de alta periculosidades para sociedade. Todos eles são envolvidos em homicídios e assaltos. Três deles retornam a casa penal da cidade”, disse o investigador.  

Aproveitando que a cadeia ficou vazia, logo os investigadores fizeram revistas, e reforçaram a segurança, além da limpeza do local. Para que a cadeia tenha condições humanitárias para atender futuras ocorrências.    

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

Paragominas no combate a dengue.



Em Paragominas o trabalho de prevenção ao combate a dengue vem sido intensificado pela Secretaria Municipal de Saúde.

Cerca de 40 agentes de epidemias realizam serviços de prevenções diárias de coletas de pneus velhos pela cidade; serviços de panfletagem; além de divulgação dos trabalhos semanais na mídia local e trabalhos educativos nas escolas da rede pública municipal de ensino.

Segundo o supervisor de endemias, Antonio Cardoso, o Ministério da Saúde considera cidades com índices de alto risco os municípios que registram casos de dengue com números superiores a 1% de toda sua população. "Fechamos 2009 com 1,05%, consideramos em nossa cidade, os focos do mosquito da dengue, controlado. Nossos trabalhos de combate a dengue em Paragominas, vem apresentando resultados", concluiu o supervisor.

Em 2009 foram visitados pelos agentes de endemias aproximadamente 174 mil estabelecimentos, entre residências, prédios públicos e particulares, além de áreas isoladas. Somente em depósitos foram registradas 286.210 visitas. Onde foram coletadas 633 larvas, sendo 606 delas foi positivo, o que fechou os índices de Paragominas, junto ao Ministério da Saúde em 1,05%.

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Paragominas: Alunos interditam PA 256 por três horas





Com cartazes alunos da Escola Estadual Tecnológica do Pará em Paragominas, sudeste do estado. O protesto iniciou por volta das 08h da manhã de ontem. Quando os alunos interditaram a Rodovia PA 256, que dá acesso à cidade.


Logo um congestionamento de aproximadamente quatro quilômetros se formou. Os alunos reivindicam que os cursos ministrados pela Eetepa/Paragominas, devem ser reconhecidos perante o CREA/PA. “Não adianta estudar dois anos, sendo que a documentação da instituição não é reconhecida perante o MEC e ao Crea. Quero estagiar, quero terminar meu curso, mas, de forma correta”, disse o aluno Juscelino Ferreira, estudante de mineração.


Além disso, eles pedem que a direção da escola seja mudada imediatamente, através das eleições diretas. Segundo os alunos, a eleição deveria ocorrer em dezembro de 2009.


A escola que deixou de ser administrada pela O.S., hoje está aos cuidados da Seduc, está em situação precária. As paredes estão com infiltrações, falta material administrativo, material de limpeza, entre outros.


Segundo a diretora da escola Conceição Chagas, a escola vem trabalhando para que o Conselho Estadual de Educação venha reconhecer os cursos ministrados pela escola. “Mas os alunos devem ter paciência, semana passada estive em Belém, no Conselho Estadual de Educação, mas, dependo de laudos como os do Corpo de Bombeiros e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que não são favoráveis”, desabafou a diretora.


A Eetepa recebeu cerca de R$ 22.000,00 em abril de 2009, para auxiliar nos cursos ofertados pela escola, e na parte administrativa. “Hoje se eu quiser uma escola limpa, tenho que tirar do meu bolso, cheguei ir até as outras escolas estaduais, mas, eles também não receberam materiais de limpeza, o básico para que as escolas fiquem limpas. Ainda estou resolvendo coisas da administração passada, em apenas um ano e meio, não posso resolver tudo”, concluiu a diretora.


Além disso, para que os cursos de agropecuária, mineração, informática, devem ser reformulados para que o CEE venha reconhecer. Mas que as providencias para novos planejados dos cursos, já foi providenciada.


No lado de fora na PA 256, cerca de 10 policiais estivaram presentes para manter a ordem. À medida que o tempo passava, os ânimos dos motoristas iam se exaltando. Dois bloqueios com queimas de madeiras e pneus foram feitos para impedir as ultrapassagens dos carros. Um em frente à escola, outro a cerca de 150 metros. Quando começou discussões entre alunos e motoristas, além dos passageiros que viam de Belém.


“O trabalhador merece respeito, tenho que trabalhar. Aqui eles estão prejudicando todos os setores. A PA 256 é a única que dá acesso para a BR 010. Eles alunos são um bando de trogloditas”, disse o economista Artur Barreto Almeida.


Logo quando os carros quiseram ultrapassar as barreiras feitas pelos alunos, fizeram uma correte. Um motorista bastante irritado fez uma manobra arriscada na tentativa de passar quebrando a interdição. Mesmo alunos que ficaram na frente do carro, o motorista continuou avançando. O que poderia ter acontecido um acidente.
     
No dia 20 deste mês, foi encaminhado um memorando sobre o n.º 19/2010, onde o coordenador da educação profissional da Seduc, já havia conhecimento sobre uma possível manifestação. Onde no memorando, ele mandou respostas pelos questionamentos dos alunos que seria: Registro no Crea; Verba do Conselho Escolar; Estágio Escolar e Eleição direta para diretor. Em respostas, através de memorando, ele diz:


- Os processos de autorização de funcionamentos para os cursos ofertados na Eetepa/Paragominas estão tramitando no CEE/Pa do qual encontra-se bem adiantados.


- A verba do CE foi publicada, restando ser empenhada, liquidada e ordem de pagamento. Ainda há cota financeira para devida efetivação, assim que houver, dentre em breve, os valores serão repassados. Sendo que conseguimos prorrogar para o dia 03 de março de 2010 o período de vigência para aplicação do referido recurso.


- Quanto ao Estágio Curricular, os processos de convênios estão tramitando na Seduc, salientamos que inclusive, na presente data, encaminhamos um processo de convenio para o CIEE – Centro Integrado Empresa-Escola, que oferta estágios para Entidades Públicas e Privadas, oportunizando maior agilidade na execução dos Estágios Curriculares.


- Conforme diálogo com o presidente do CE, professor Paulo Araújo e a diretora da Eetepa/Paragominas foi comunicado que todas as eleições diretas deveriam ocorrer até o dia 31.12.2009. A partir desta data a Seduc emitirá nova Portaria com outros prazos, logo todas as redes públicas do estado do Pará que realizaram o processo eleitoral para diretor, na data acima, deverão aguardar os novos períodos.


A pista só veio ser liberada por volta das 11h. Desde 2007, essa é quinta manifestação ocorrida por parte dos alunos da Eetepa/Paragominas. Que alegam ainda não serem atendidos em suas reivindicações.  


Bruno Nascimento, de Paragominas.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Alunos interditam PA-256 por três horas



Um grupo de alunos da Escola Estadual Tecnológica do Pará (Eetep) em Paragominas, Sudeste do estado, interditou a rodovia PA-256, que dá acesso à cidade, por três horas na manhã de hoje (27). A manifestação provocou um congestionamento de aproximadamente quatro quilômetros.


Os manifestantes reinvidicavam o reconhecimento dos cursos ministrados pela Eetepa/Paragominas, perante o CREA/PA. “Não adianta estudar dois anos se a documentação da instituição não é reconhecida pelo MEC e o Crea. Queremos estagiar, terminar o curso, mas de forma correta”, declarou um dos manifestantes. Os alunos também exigem eleições diretas para o cargo de diretor da instituição.

Segundo os alunos, a eleição deveria ter ocorrido em dezembro de 2009. A escola está aos cuidados da Secretaria Estadual de Educação (Seduc).

(Diário Online, com informações de Bruno Nascimento, Sucursal de Paragominas)

Mulher é presa após tentar matar o marido




Após denúncias anônimas uma guarnição comandada pelo cabo Brito, do 19º Batalhão de Polícia Militar, conseguiu prender Edileuza dos Santos Sousa, no bairro Camboatã II, em Paragominas.

Após o início de uma discussão com seu esposo Antonio Moreira Cezar Filho, por volta das 20h de segunda-feira (25), os dois começaram a se agredir verbalmente. Segundo as testemunhas, Lucicleide Severino da Silva e Ivan Borges da Costa, a vítima estava sob efeito de bebida alcoólica.

Quando começou a discussão entre o casal, logo Edileuza deu uma facada no estômago de Antonio Moreira, ao ponto de suas vísceras ficarem expostas.

Quando os policiais militares chagaram ao local do crime, Edileuza estava ao lado do marido esfaqueado. Imediatamente a PM comunicou o fato ao 1º Sub-Grupamento de Bombeiros Militar que prestou o socorro necessário. Além disso, a faca usada no crime, que estava ao lado da vítima, foi apreendida.

Antonio foi encaminhado para o Pronto Socorro Municipal de Paragominas (PSM), mas, em virtude da unidade não ter estrutura para atender casos dessa natureza, Antonio foi encaminhado as pressas para o Pronto Socorro Municipal da 14 de Março, em Belém. O seu quadro ainda é instável.

Já Edileuza foi encaminhada para a sede da 13ª Seccional de Paragominas e atuada em flagrante pela delegada Maehnalva Helena, por tentativa de homicídio.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Briga entre menores acaba em morte



O crime aconteceu no último domingo (24), por volta das 20h30, e envolveu quatro adolescentes que estavam no "Clube Patativa", no bairro Jaderlândia, periferia de Paragominas.

O crime foi logo após um desentendimento com uma adolescente em um bar. O clima entre as duas ficou tenso ao ponto da menor dar uma facada próxima ao coração na outra menor. Segundo testemunhas, as quatro menores que estavam no bar, faziam parte de gangues.

Mesmo atingida, a adolescente conseguiu revidar e esfaquear nas costas a rival. Minutos depois a mesma veio a óbito. Uma guarnição comandada pelo policial Francisco Amoras de Carvalho Junior, do 19º Batalhão de Polícia Militar, chegou ao local, conseguiu apreender a adolescentes de 16 anos.

A outra menor, que foi atingida nas costas, foi encaminhada para o Pronto Socorro Municipal de Paragominas (PSM) e já não corre mais risco de morte. A mesma foi encaminha pela Polícia Militar para prestar esclarecimentos na sede da Polícia Civil de Paragominas.


O caso foi registrado na 13ª Seccional de Paragominas, pela delegada Mahenalva Helena, onde a menor, foi autuada por homicídio. A polícia tem 30 dias para apurar o inquérito.

Segundo o coronel Almedra, os promotores da festa deveriam contratar seguranças para que esse tipo de situação não viesse a ocorrer. A menor que veio a óbito, foi encaminhada para o Centro de Perícias Científicas "Renato Chaves", em Castanhal.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Paragominas completa 45 anos de emancipação política





A cidade que nasceu às margens da antiga BR-014, hoje Rodovia Belém-Brasília (BR-010) completou no sábado (23) seus quarenta e cinco anos de emancipação política.

Foi a partir de seus pioneiros: paraenses, goianos e mineiros, que surgiu o nome Paragominas. A fundação de Paragominas foi diferente das fundações de outros municípios do Pará, por que a maioria surgiu através da colonização portuguesa, das missões jesuítas, já Paragominas não, essa cidade que podemos ver hoje, foi muito bem planejada pelo seu fundador Célio Rezende de Miranda, que sempre ouvira falar das imensas riquezas paraenses, de suas matas inexploradas, clima propício à agropecuária.

Em 1958 ele fez sua primeira viagem ao Pará e sobrevoando as áreas, vários pontos foram estudados e o escolhido foi aquele entre os rios Gurupi e Capim. No mesmo ano Célio Miranda foi ao encontro do Presidente Juscelino Kubitschek, porque para implantar o seu projeto era preciso obter a autorização do mesmo. Mostrando grande interesse pelos planos do corajoso mineiro, Juscelino concluiu que, assim, além de evitar não só a invasão das terras por estrangeiros ou aventureiros, povoaria a região.

Apoiando os planos do fundador, o presidente deu-lhe um documento que deveria ser entregue ao governador do Pará, na época Jarbas Passarinho. Nesse documento, Juscelino solicitava ao governo paraense que fosse cedida a Célio Miranda a gleba de terra por ele escolhida.

Além de receber a concessão da terra, Célio foi presenteado com uma planta elaborada pelo urbanista Lúcio Costa, a qual havia concorrido, junto a outras, para o projeto de construção de Brasília, classificando-se assim em 4° lugar. Este projeto foi obtido por Célio Miranda através da doação por intermédio do geólogo Dr. Jofre Mozart Parada que na época trabalhava em Brasília. A planta fora planejada em formato tri-hexagonal e como não havia a quantidade necessária de recursos, a planta original sofreu algumas modificações.

Para conhecer a região veio uma caravana através do rio Guamá, em seguida rio Capim, onde parou no rio Putiritá, cerca de 40 km da sede de Paragominas. Logo, foram se abrindo estradas para que os acessos se tornassem mais viável.

Em seguida, a cidade veio passando por transformações. Na década de 60, pessoas oriundas do sul do Brasil, eram convidadas para explorar terras no Pará, assim, evitaria que fossem invadidas por estrangeiros, além disso, povoaria o pequeno vilarejo que hoje chega quase 100 mil habitantes.

Paragominas hoje tem sua economia baseada na extração de minério, agricultura, comércio e pecuária. O que garante qualidade de vida para milhares de pessoas.

Além disso, a cidade vêm se destacando no cenário nacional com o projeto "Município Verde". Paragominas é uma das cidades que mais desmatavam no país, e fazia parte de uma lista de 39 municípios. Após pacto assinado pela sociedade civil organizada, a cidade é a que menos devastou nos últimos vinte meses.

O aniversário foi comemorado com estilo. Várias personalidades foram condecoradas com o premio "Célio Miranda", é o município reconhecendo os trabalhos prestados em favor da população. A noite talentos da terra entraram em cena e em seguida a Banda Tropicália atraiu cerca de quarenta mil pessoas à praça Cleodoval Gonçalves.

Bruno Nascimento, de Paragominas. (Com informações da Ascom).
Foto: divulgação.

Ex-presidiários voltam para cadeia em Paragominas





Na última sexta-feira (22), uma guarnição comandada pelo cabo Ruy, do 19º Batalhão de Polícia Militar de Paragominas, sudeste do estado, conseguiram capturar os ex-presidiários Elicleres David Moraes Souza Junior e Klebeth Silva Rodrigues.

Foi logo após os dois realizarem um assalto no bairro Vila Rica, área periférica de Paragominas, onde conseguiram levar uma moto da vítima Kelly Vieira de Andrade.

A equipe do chefe de operações Paulo Henrique, já estava monitorando Elicleres pela morte do ex-presidiário Marcos Geraldo, homicídio ocorrido em 2009, no bairro Vila Rica, onde a vítima foi morta com vários disparos em seu rosto. Além disso, ele é suspeito da morte do ex-PM da extinta Patam, Luiz Gonzaga da Costa Cavalcante, o "Cavalcante" e outro ex-presidiário Antônio José de Jesus Freitas, "Pacotinho", 38 anos.

Elicleres, disse que a "rincha" começou no Centro Regional de Recuperação de Paragominas (CRRP), após uma partida de futebol no próprio presídio, onde houve um desentendimento entre ele e Marcos Geraldo, o mesmo o ameaçou de morte quando os dois tivessem em liberdade. Quando Elicleres soube que Marcos Geraldo estava nas ruas na cidade, logo se antecipou e matou o ex-presidiário.

No momento da prisão foi encontrada com os dois, uma arma calibre 38, com seis munições e uma moto com o chaci raspado, proveniente de assalto. Em depoimento Elicleres, disse que havia comprado a arma em Castanhal, nordeste do estado, por R$ 600,00, de um desconhecido.

Os ex-presidiários Elicleres David Moraes Souza Junior e Klebeth Silva Rodrigues têm passagens pelo CRRP por furtos e assaltos em Paragominas e região. Os dois foram encaminhados para a 13ª Seccional de Paragominas, onde foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma, pela delegada Maehnalva Helena. Elicleres, por confessar ser homicida, foi autuado também por assassinato.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

sábado, 23 de janeiro de 2010

Pedida prisão de dono de plantação de maconha em Ipixuna do Pará



O delegado Rafael Souza, titular da Delegacia de Ipixuna do Pará, nordeste do Estado, pediu, nesta sexta-feira, 22, a prisão preventiva de Paulo Amaro Tocantins. Ele é o dono do terreno usado para plantar dez mil pés de maconha. O local foi descoberto no último dia 20, na zona rural do município. A solicitação da decretação do mandado judicial foi encaminhada ao Fórum da Comarca de Aurora do Pará. A informação foi repassada pelo delegado José Ricardo Oliveira, titular da Superintendência Regional da Polícia Civil da Zona Guajarina, responsável pelas unidades policiais da região.


Paulo Tocantins já era investigado pela Polícia Civil sob acusação de abastecer pontos de venda de drogas em Mãe do Rio, Aurora do Pará, Paragominas e Ipixuna do Pará. A descoberta do terreno aconteceu durante uma operação conjunta das Polícias Civil e Militar, na localidade de Barreira, perto do rio Capim. Os policiais apuraram que a droga havia sido plantada em uma área com em torno de 10 mil metros quadrados dentro de uma área fechada. Paulo Tocantins, segundo as investigações, estava no terreno no momento da ação policial, mas conseguiu fugir na hora da chegada da equipe, pois cães de guarda denunciaram, através de latidos, a presença dos agentes.

O terreno foi achada após a prisão de um traficante na sede do município com um quilo da erva em formato prensado. Ele informou aos agentes o local e de quem adquiriu a maconha. A operação foi determinada pelo delegado José Ricardo Oliveira. Segundo ele, as plantas de maconha já estavam com cerca de dois metros de altura e prontas para serem extraídas do terreno. As investigações sobre áreas de cultivo de maconha é uma das prioridades da Policia Civil em todo Estado. As ações continuam na região por determinação do delegado-geral, Raimundo Benassuly, e delegado Miguel Cunha, diretor de Polícia do Interior.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Plantação de maconha, tinha 10.000 pés



Uma equipe comandada pelo delegado Raphael Souza, da Delegacia de Ipixuna do Pará, juntamente com os investigadores, Antônio Carlos, Evaldeci e Salk, além do apoio da equipe comandada pelo sargento Borges, do destacamento da Polícia Militar, conseguiram encontrar uma plantação de aproximadamente 10.000 pés de maconha.


Após a prisão Francisco Araújo Rodrigues, ocorrida na última segunda-feira, com cerca de um quilo de maconha, foi descoberto pelo delegado daquele município, onde seria o ponto do fornecedor.


Cruzando as informações, com dados que a delegacia já tinha, devido as investigações preliminares, foi possível concluir que a localidade seria “Pantoja”, cerca de 40 km da sede daquele município.


Após monitoramentos, ontem a Polícia Civil chegou ao local da plantação por volta das 06h da manhã. Segundo o delegado Raphael, o local teria cerca de 10.000 m², com cerca de 10.000 pés com quase dois metros de altura.


Além dos pés da cannabris sativa, foi encontrada em um barraco naquela localidade, boa quantidade de maconha já secando para serem revendidas.


Além revistas minuciosas, chegaram ao dono da plantação que apreendeu fuga na chegada da viatura, Paulo Amaro Tocantins, já é considerado foragido.


Como a equipe estava com pouca estrutura, boa parte da maconha, chegou a ser incinerada no próprio local da plantação.


Outra parte foi encaminhada para a sede da Delegacia de Ipixuna do Pará, onde já está à disposição da justiça da Comarca de Aurora do Pará, nordeste do estado.   


Segundo informações obtidas com exclusividade pela reportagem do BLOG DO BRUNO NASCIMENTO, a maconha seria distribuída nos municípios vizinhos como Mãe do Rio, Irituia, Aurora do Pará, Paragominas e Ulianopólis, sudeste do estado. 


Denuncie: A Polícia Civil de Ipixuna do Pará pede para quem tiver mais informações onde possam levar ao conhecimento de outras plantações na região, ligar para o telefone (091) 38112373 ou 181 disque denuncia.



Bruno Nascimento, de Paragominas. 

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Carro desgovernado mata um e fere oito

Ontem por volta das 05h30 da manhã, o motorista José de Arimatéia Soares da Silva, cochilou no volante, acabou matando um, e deixando oito pessoas feridas, na altura do “Km 88”, em Ipixuna do Pará, nordeste do estado.


Tudo aconteceu quase amanhecendo o dia, o motorista do Honda/Fiat de cor preta, com placa JHU-8755, que vinha da capital, cochilou no volante, em seguida foi parar na contra mão da Rodovia Belém-Brasília (BR-010), entrou em um acostamento, Arimatéria se desequilibrou e colidiu com uma moto. O que chegou a matar José Silva Barbosa, em seguida atropelou cerca de oito pessoas que estavam em um ponto de parada para moto taxistas.

São elas: Nilsiane dos Passos Pires; Raimunda Oliveira dos Passos; Virgínio Oliveira Maciel; Virginha Maciel Maciel;Jairison dos Passos Souza; Pedro dos Santos Pires; Selma Modesto de Oliveira e Eliene Oliveira Lima.

As vitimas foram encaminhadas para o hospital daquele município, e já não correm risco de morte. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local, segundo informações, o motorista que cochilou se apresentou espontaneamente, e logo foi encaminhado para a Delegacia de Ipixuna do Pará, onde o condutor foi ouvido pelo delegado Raphael Souza.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

PM prende fugitivo do Presídio de Paragominas



Equipes do 19º Batalhão de Policia Militar, conseguiram prender o fugitivo Antônio Carlos de Melo Santos, do espaço semi-aberto do Centro Regional de Recuperação de Paragominas (CRRP).

A fuga aconteceu no último sábado, quando o detento estava no galpão da marcenaria que funciona no próprio CRRP, enquanto os demais detentos recebiam visitas de familiares. Quando um dos vices-diretores Ivaldo Silva de Souza, sentiu falta de Antônio Carlos. Logo foi acionada a segurança interna do presídio, além da Policia Militar de Paragominas, sudeste do estado. Mas não tiveram êxito na recaptura do fugitivo.

Ontem, através de denuncias, policiais militares conseguiram prender o foragido. Ele cumpre pena no espaço do semi-aberto, que funciona na parte externa do CRRP.

Nossa equipe tentou contato com o vice-diretor Ivaldo Silva de Souza, mas não tivemos êxitos.

Insegurança.

Após o Centro Regional de Recuperação de Paragominas (CRRP) registrar seis fugas de detentos de altas periculosidades, em outubro/2009.

O Ministério Público do Estado (MPE), através do Promotor de Justiça Daniel Henrique Queiroz de Azevedo, entrou com o pedido de ação civil pública, obrigando ao Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) a realizar reformas no CRRP.

A falta de segurança vem facilitando fugas de detentos, pois o presídio está em condições precárias. Boa parte da estrutura foi comprometida, durante a rebelião que durou cerca de dez horas, no último dia 28 de abril de 2009.

A equipe do BLOG DO BRUNO NASCIMENTO conversou com o Juiz Luiz Otávio Moreira, da vara da Fazenda Pública, da Comarca de Paragominas. Segundo ele, foi acertado que o CRRP não receberia mais presos de outras comarcas da região.

Nossa equipe tentou contato com a direção do presídio de Paragominas, mais ninguém quis falar sobre o assunto.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

Rinha de galo é desativada em Paragominas



Após denuncias anônimas, uma equipe comandada pelo delegado Carlos Magalhães Gomes, juntamente com escrivão Renato, os investigadores Roberto, Monteiro e Silva, além do apoio de policiais do 19º Batalhão de Policia Militar, conseguiram desativar uma rinha de galo que funcionava no bairro Promissão III, em Paragominas, sudeste do estado.

No sábado, por volta das 21:30h quando os policiais chegaram ao local havia um grupo de pessoas que estava assistindo as "brigas de galos". No local, foi encontrada uma placa com altura, peso, dos galos, além dos valores das apostas.

Segundo o delegado Magalhães, foram levantadas informações de que além da estrutura completa para o show de crueldade, o local das rinhas de galos já estaria funcionando há mais de trinta anos na cidade.

Diante de provas concretas de crime ambiental, os proprietários das aves foram encaminhados para a 13ª Seccional de Paragominas, e vão responder por maus tratos aos animais.

Juntamente com eles, foram apreendidos 27 galos de briga, que foram encaminhados para as dependências da Seccional Urbana. Também foram apreendidos materiais usados nas aves para que as mesmas se digladiassem para delírio dos expectadores.

Como a unidade policial não tem estrutura para comportar os galos e os mesmos precisam de cuidados especiais, foi nomeado um fiel depositário das aves até que o processo seja julgado pela justiça local.

Todos foram identificados pela policia como proprietários dos animais, motivo pelo qual foram conduzidos até a unidade policial onde foi lavrado contra os mesmo TCO por crime ambiental de maus tratos contra animais.

O caso foi registrado na 13ª Seccional de Paragominas, pelo delegado Carlos Magalhães Gomes.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Homossexual é morto a facadas




O crime aconteceu na última quinta-feira, por volta das 20h30, na vila Canaã, cerca de 100 km, do município de Ipixuna do Pará, nordeste do estado. Onde foi encontrado o corpo do homossexual de pré-nome "Junior", com facadas certeiras, o que chegou abrir seu estomago.


Naquela localidade ninguém soube informar como teria acontecido o homicídio. Apenas que "Junior", era homossexual, vivia apenas de revenda de produtos de beleza, e sua família seria do bairro Vila Rica, área periférica de Paragominas, sudeste do estado.

O clima naquela localidade é o do silêncio, pela morte trágica do homossexual. O corpo só foi removido na última sexta-feira, por volta das 18h, pelo Centro de Pericias Cientificas "Renato Chaves" de Castanhal, nordeste paraense. Até o fechamento desta edição, ninguém havia se apresentado na unidade policial para reconhecimento do corpo do homossexual. Que se encontra naquela unidade de necropsia como desconhecido.

Uma equipe de policiais comandada pelo delegado Raphael Souza, da Delegacia de Ipixuna do Pará, abriu um inquérito para apurar o caso.

No último dia 04 deste mês, na comunidade "Diamantina", naquele mesmo município, foi encontrado o corpo de Antonio Souza Cruz, 43 anos, mais conhecido como "Mineiro". A morte aconteceu após um assalto a uma quantia que o mesmo possuía, logo após o roubo, houve um latrocínio. Segundo a população ouvida por nossa reportagem, que preferiu não se identificar, havia um forte comentário naquela comunidade onde "Junior" residia que, ele seria o latrocida.

Segundo o delegado Raphael Souza, os dois crimes têm as mesmas características. De esfaqueamento, o do "Mineiro" já foi levantado às informações de houve o assalto seguido de morte. O motivo da morte do homossexual ainda é desconhecido.

Os dois homicídios estão sendo investigados pela Delegacia de Ipixuna do Pará.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Denúncia coloca traficante na cadeia


Uma equipe comandada pelo sub tentente Assunção, conseguiu prender o maranhense Antônio Carlos Silva Almeida, 26 anos, vulgo “Citrick”, no bairro Aragão, área periférica de Paragominas, sudeste do estado.

A prisão acorreu após denuncias anônimas para o Centro Integrado de Operações Policiais, (190). 

Assim, às 05h da manhã de ontem, equipes se deslocaram para o local em que residia o denunciado, onde começaram observar a movimentação na casa.. Após revistas minuciosas, policiais militares do 19º Batalhão de Polícia Militar encontram oito cartuchos de maconha empresada, pronto pra revenda.

Para nossa reportagem, o acusado disse ser apenas usuário.

Antônio Carlos, o “Citrick” foi encaminhado até a sede da 13ª Seccional de Paragominas, e foi atuado em flagrante por tráfico de drogas pela delegada Maehnalva Helena.

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

Famoso assaltante vai preso em Paragominas



Uma equipe de investigadores, comandada pelo investigador Paulo Henrique, conseguiu capturar o maranhense, Jonas Pereira da Silva, 32 anos, em Paragominas, sudeste do estado. Ele que havia realizado um assalto no último dia 19 de agosto de 2009, em um supermercado na cidade, juntamente com um comparsa que está foragido da justiça. Eles abordaram uma funcionaria que na época estava gestante de apenas quatro meses e levaram cerca de R$ 2 mil.

Após análise das imagens do circuito interno de televisão do próprio supermercado, a Polícia Civil conseguiu identificar Jonas Pereira da Silva, que já havia cumprido dois anos de reclusão em regime fechado no Centro Regional de Recuperação de Paragominas (CRRP) pelo mesmo delito. Na ocasião ele assaltou um ônibus na Rodovia Belém-Brasília (BR-010).

A PRISÃO


Na tarde da última sexta-feira, após monitoramento, a equipe de investigadores da 13ª Seccional conseguiu chegar até Jonas, em uma avenida bastante movimentada no bairro Jardim Atlântico, área periférica da cidade. Com ele, foi encontrada a mesma arma utilizada no assalto de 19 de agosto, um revolver calibre 38 e seis munições. “Eu cheguei a levar junto com meu parceiro quase R$ 2 mil, só que da minha parte dei mais R$ 200,00 para ficar com a arma”, disse o assaltante.

Segundo Paulo Henrique, ele havia saído da cidade, após realizar o assalto. Quando ele retornou, sempre estava em mudança de endereço. “O último foi um espaço que ele próprio alugou no bairro Camboatã. Ele estava apenas três dias”. Disse o chefe de operações.

Ele foi encaminhado para 13ª Seccional de Paragominas, onde foi atuado em flagrante pela delegada Maehnalva Helena. Além do assalto, ele foi autuado por porte ilegal de arma.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

domingo, 10 de janeiro de 2010

Clima para nova eleição de sindicato fica tenso em Paragominas


O Sindicato dos Trabalhadores do Comercio de Paragominas (Sincracpar) sem sofrendo desgastes por parte da sua própria diretoria. Após decisões tomadas por desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Suely Bremenkamp, vice-presidente, ficaria respondendo pelo sindicato. Até que houvesse uma nova assembleia para definição de uma nova diretoria. 
 
Na última quinta-feira, o prazo estabelecido pelo TRT/PA para uma nova assembleia-geral para definição do futuro do sindicato. 
 

Mas acabou em tumultuo e muita desordem por parte de alguns trabalhadores do comercio de Paragominas, sudeste do estado.
 

Alguns foram impedidos de entrar no local da votação. Logo começou a desordem. Minutos depois foi necessária a força policial para conter os ânimos dos manifestantes, que estavam bastante alterados. Alguns trabalhadores que são a favor do presidente afastado, Custódio Francisco, chegaram levar carro de som como forma de protesto, assim, como faixas e cartazes que pediam o afastamento da presidente em exercício. 
 
Uma equipe de policiais comandada pelo tenente Ney, do 19º BPM, tentou negociar com ambas as partes a transferência da eleição para uma outra data. Mas não chegaram a nenhum acordo.
 
Tumultuo em frente ao local, a rua teve que ser isolada pelo departamento de transito, reforços policiais tiveram que aumentar para evitar uma tragédia maior. 
 

Em clima de descontrole de algumas pessoas que estavam no local, até sindicalistas com experiências ficou surpreso com pela situação. “A federação não é favor de ninguém, e sim que o trabalhador seja respeitado. Eu já tenho várias experiências em eleições, mas estou com medo de sair aí pra fora. Eu posso ser assassinado, eu posso ser espancado. Minha família precisa de mim”, disse Manuel Duarte, sindicalista. 
 

“A justiça determinou através de sentença pra eu convocar uma assembleia, além de escolher o lugar, horário, é o que eu estou fazendo. Onde seu Francisco Rodrigues (Custódio) está fazendo tumultuo para que não aconteça a eleição. Caso não houver a realização da assembléia, há possibilidades dele retornar a diretoria.”, concluiu Suely. 
 

Enquanto nossa reportagem estava ouvindo Suely, do lado de fora, manifestantes usavam palavras de baixo calão, em referenciadas a mesma. Uma delas seria que Suely se prostitui com advogados que prestam serviços à ela. 
 

O presidente afastado em suas palavras disse que o trabalhador tem que ter direito de voto. “São os trabalhadores que pagam o sindicato. São eles que sustentam. Os trabalhadores estão aqui querendo votar. Só temos duas opções: Se não for realizada a eleição, automaticamente assumiremos o cargo. Por que o trabalhador quer, e o tribunal nos garante”, disse Custódio.
 

Na rua sete de Setembro em frente ao local previsto para eleição, área central da cidade. Muitos manifestantes. Transito isolado e muito trabalho para os militares do 19º BPM. Suely teve que ser escoltada até seu carro, junto com advogados. Para que os manifestantes não fizessem algo que pudesse agravar a situação. 
 

“Nós estamos aqui para a preservação da ordem pública. Viemos aqui, para manter a ordem. Nós pedimos para as partes entrarem em acordo, mas, não foi possível por que nenhuma cedeu”, concluiu tenente Ney, do 19º BPM. 
 

Diante da situação conturbada, o grupo do presidente Custódio, promoveu a assembleia de eleição na própria rua. Em seguida, Custódio e pessoas que os apoiam, foram para a sede do Sintracpar em ritmo de alegria comemorar a posse.    
 

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Trio de assaltantes presos em Paragominas


O assalto aconteceu na quinta-feira (07) por volta das 15h30, no bairro Promissão II, em Paragominas. A perseguição começou a partir de uma ligação para o 190 do 19º Batalhão de Polícia Militar.

Uma equipe comandada pelo cabo C. Júnior, que envolveu duas viaturas e seis policiais militares do 19º BPM, conseguiu prender em flagrante: Leony Stange da Silva, 21 anos, que cumpriu pena no Centro de Recuperação de Paragominas (CRRP) por porte ilegal de arma, além de Denílson Silva Evangelista, 18 anos, vulgo "Denis", e mais um menor de apenas 15 anos. Todos têm passagens pela delegacia de Paragominas.

Eles assaltaram Maria Helena da Silva Oliveira a qual levaram um aparelho de telefone celular e uma quantia em dinheiro. Após o crime o assaltante Leony tentou dar fuga para o menor em uma moto ano 2008 sem placa, que, segundo a polícia era usada para outros delitos cometidos na cidade.

Para nossa reportagem Leony disse que conheceu o menor durante sua passagem na cadeia da cidade. E coincidentemente quando ele havia acabado de sair de um cyber café daquele bairro, o menor pediu uma carona. "Eu só dobrei a esquina, quando polícia nos pegou. Apesar de ter sido preso uma vez, fui liberado pela justiça. Eu dei apenas uma carona para o menor", concluiu.

Os assaltantes foram encaminhados para a 13ª Seccional de Paragominas e a moto foi apreendida. O celular roubado e o dinheiro também foram recuperados. Com Leony ainda foram encontrados alguns gramas de maconha. Eles foram autuados em flagrante pela delegada Maehnalva Helena, por assalto a mão armada.

Bruno Nascimento. 

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Casal do tráfico retirado de circulação


Uma equipe comandada pelo chefe de operações Paulo Henrique, da 13ª Seccional, conseguiu prender em flagrante na madrugada desta terça-feira (06), Mirian Andrade Silva e José Vanison da Silva. O casal de traficantes agia no bairro Jaderlândia, em Paragominas.

A prisão ocorreu após a abordagem a uma usuária de drogas que denunciou o casal de traficantes. Ao chegar à residência foram encontradas em poder de Mirian, 34 petecas de "crack", além de R$ 31,00 provenientes do tráfico de drogas.

Com Vanison a polícia encontrou uma peteca de "crack" de aproximadamente cinco gramas que estava escondida na cueca do acusado. Apesar dos indícios eles negam ser traficantes.

Segundo Paulo Henrique, chefe de operações, "a briga pelo domínio do tráfico de drogas tem sido intensa entre os traficantes, que não foram presos durante a operação Nautillus II. Um grama de ‘crack’, por exemplo, em Paragominas, chega a custar R$ 35,00", concluiu.

Mirian tem várias passagens pela polícia. Ambos foram encaminhados a 13ª Seccional, onde foram autuados por tráfico de entorpecentes pelo delegado Carlos Magalhães Gomes.

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Maranhense é assassinado em Paragominas.



O crime aconteceu exatamente as 03h30 de primeiro de janeiro, onde o maranhense, José João Rodrigues Nunes, 46 anos, estava em uma festa de reveillon, no bairro Nagibão, às margens da Belém-Brasilia (BR-010) área periférica de Paragominas, sudeste do estado.

Segundo comentários de pessoas que estavam na festa, ele havia tido um desentendimento com sua ex-esposa que também estava no evento da virada do ano novo, realizada, naquele bairro.

Ao saírem em da festa ainda com o clima tenso, segundo pessoas que prosearam a cena, sua ex-esposa deu-lhe um golpe certeiro com uma faca em seu coração.

Em seguida, evadiu do local. O carvoeiro chegou a correr pedindo socorro, mas, caiu, logo mais não resistindo ao ferimento, chegou a falecer.

A policia civil não tem o nome e nem o retrato falado da ex de José João, até por que eles moram no estado do Maranhã, e só vêem em Paragominas, para trabalhar em carvoarias.

O corpo do carvoeiro foi encaminhado para o necrotério da cidade, que funciona no Hospital Municipal de Paragominas (HMP).

O caso foi registrado na 13ª Seccional de Paragominas, onde o delegado Carlos Magalhães Gomes, abriu um inquérito para apurar os fatos.

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs