terça-feira, 30 de março de 2010

Traficante de drogas flagrado com seis quilos de maconha em Mãe do Rio

O delegado Rafael Souza, da Delegacia de Mãe do Rio, nordeste paraense, autuou em flagrante, ontem, por tráfico de drogas, Raimundo Benedito Souza, 34 anos. Ele foi preso por uma guarnição da Polícia Militar, sob comando do sargento Ferdinando e cabo Aderson, no interior de um ônibus que fazia a linha de Tailândia para Paragominas. Ele foi abordado no momento em que o coletivo fazia a travessia na balsa em Mãe do Rio. No bagageiro do veículo, seis quilos de maconha prensada foram encontrados dentro de pacotes, de um quilo cada, guardados em uma caixa.

Testemunhas confirmaram que o preso é o responsável pela carga. Conforme o delegado José Ricardo Oliveira, superintendente regional da Zona Guajarina, o flagrante aconteceu durante abordagem de rotina da Polícia Militar. Conduzido à Delegacia, o preso negou ser dono da carga. A Polícia Civil apurou que ele trouxe a droga da localidade conhecida por Ramal do 25, no município de Concórdia do Pará, e que iria levá-la para a cidade de Ipixuna do Pará. Morador no quilômetro 88, da Rodovia BR-010 (Belém/Brasília), Raimundo Benedito vai responder pelo crime na Justiça.

Dupla do tráfico é presa em Ulianopólis


Os traficantes embarcaram neste final de semana, na altura do quilometro doze, no município de Paragominas, em direção a cidade de Ulianopólis no sudeste do estado. Quando um Policial Militar a paisana que ia visitar sua família no estado do Maranhão começou a desconfiar das atitudes suspeitas dos traficantes que estavam a bordo daquele ônibus.

Trata-se dos agricultores Edvan Cunha de Brito e Jacó Almeida Moreira, ambos 25 anos, os traficantes viajaram oitenta quilômetros, onde partiram de Paragominas, no sudeste paraense. Ao chegar a Ulianopólis o Policial Militar Gilson Edson Pereira Rocha, do 19º Batalhão de Policia Militar de Paragominas, pediu para revistar a mochila dos dois.

Quando encontrou um quilo e sessenta e cinco gramas de maconha. Uma parte estava prensada, outra era in-natura. Em seguida, foi encaminhado para delegacia daquele município.

Segundo os traficantes, eles seriam agricultores, oriundos de São Domingos do Capim, no nordeste paraense. Aquela quantidade seria para motivar os mesmos a roçar “juquira”, onde foram contratados em uma roça daquele município por dois meses.

Eles foram encaminhados para Delegacia de Ulianópolis, onde foram recebidos pelo delegado Joazil Machado Serrão, em seguida foram autuados por tráfico de drogas.

Denuncie: A Polícia Civil de Ulianopólis, pede para quem souber de alguma informação que possam levar a prisão de outros traficantes, ligar para o telefone (091) 37291176 ou disque denuncia (181).     

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

“João Quebrado” vai em cana em Ulianopólis

Após denuncias anônimas para delegacia de Ulianopólis, os investigadores Miguel e Mendoça, juntamente com escrivão Samuel Ribeiro, conseguiram prender o traficante João Bispo da Silva, 37 anos, mais conhecido por “João Quebrado”.

O fato aconteceu neste final de semana, quando a equipe de policiais da Delegacia de Ulianopólis, recebeu uma ligação anônima. Onde se deslocaram para comunidade “Estrada do Cauaxi”, cerca de sessenta quilômetros da sede daquele município do sudeste do estado.

Ao chegar no local, foi feita uma campana próximo da residência do traficante, onde a equipe notaram a movimentação na casa de “João Quebrado”, onde decidiram fazer a revistas no local. Onde encontraram onze cabeças de pasta base de cocaína, mais conhecido por “noia” e oitenta e cinco reais, proveniente de trafico de drogas.

Ele foi conduzido para Delegacia de Ulianopólis, onde foi recebido pelo delegado Joazil Machado Serrão que o autuou por tráfico de drogas.

Denuncie: A Polícia Civil de Ulianópolis pede para quem tiver informações que possam levar a prisão de outros traficantes, ligar para o telefone (091) 37261176 ou disque denuncia (181).   

Bruno Nascimento, de Paragominas.

Dom Elizeu é alvo de operação

Uma força conjunta comandada pelo delegado José Ricardo Oliveira, Superintendente Regional da Zona Guajarina (SRZG) em Paragominas, juntamente com homens da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e 19º Batalhão de Polícia Militar lotados em Dom Elizeu, realizaram barreiras nos municípios de Dom Elizeu e Itinga do Pará, no sudeste paraense.

A operação batizada com o nome “Integração” teve seu objetivo o combate ao tráfico de drogas, cumprimentos de buscas e apreensões de entorpecentes, além de foragidos da justiça daqueles municípios do sudeste paraense.

A operação teve inicia as 06h da manhã de ontem nas rodovias federais BR 010 e 222, onde foram revistados caminhões, veículos de passeio, ônibus de passageiros, vans e motos, onde os policiais realizaram trabalhos de prevenções e fiscalizações de documentações dos veículos.

Segundo, o inspetor Max, da PRF, a operação vai além, evitar roubos de cargas e caminhões.

Durante a operação foram feitos dois testes do bafômetro, mas, em seguida foram liberados. Para Simone Rodrigues, enfermeira, a avaliação é positiva. “Faço a rota quatro vezes ao dia, Dom Elizeu/Itinga em transporte alternativo, isso até melindra pessoas que estão segundas intenções, como assaltos ou algo parecido. Tenho relatos de vários amigos que foram assaltados durante viagem neste perímetro”, concluiu a enfermeira.

Cães foram trazidos da capital para ajudar no combate ao tráfico de drogas, a cada carro ou caminhão suspeito, os cães farejadores entravam em ação. Uma mulher foi atuada em flagrante por transportar duas caixas de cigarros lacradas, sem procedência do estado do Maranhão, trata-se de Maria Valmida dos Santos, ela foi levada para delegacia daquele município, em seguida foi realizado um TCO, logo foi liberada.

Inaldo Lima, 22 anos, foi atuado por posse ilegal de armas, onde foi encaminhado a Delegacia de Dom Elizeu.
Contudo, foram aproximadamente 200 veículos revistados. Onde apenas 41 foram registradas as placas.

Em números:

42 Policiais entre Civis, Militares e Rodoviários Federais;
200 veículos, essa foi a quantidade fiscalizada;
02 cães farejadores foram trazidos para operação. E;
14 viaturas foram utilizadas na operação.

Bruno Nascimento, de Ulianopólis.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Operação “Arco de Fogo” volta à Tailândia

Quase um ano depois, homens da Força Nacional, Polícia Federal, Ibama e Governo do Estado, voltam a Tailândia, município localizado no nordeste paraense. Mais uma vez, a cidade é alvo da operação “Arco de Fogo”, que visa combater o desmatamento ilegal na Amazônia. 

A primeira vez que a cidade foi alvo da operação foram apreendidos mais de três mil metros cúbicos de madeira ilegal, o suficiente para encher 200 caminhões.

A cada descoberta de madeiras ilegais começam um novo trabalho de investigação por toda equipe. Homens da Força Nacional com cinco viaturas de apoio estão na cidade, desde janeiro para manter a ordem e fazer a seguranças dos agentes de fiscalizações.

Desta vez, foi apreendido cerca de mil e quinhentos metros cúbicos de madeiras ilegais, o que poderia encher 100 caminhões de transporte, em duas serrarias daquele município.

Segundo Alex Souza, coordenador de fiscalizações do Ibama/PA, será feito um pedido para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, retirar as madeiras serradas do município ou realizar leilões.

Tailândia tinha sua renda baseada na extração da madeira, vive o caos do desemprego. A primeira vez foi mais de 3.000 pessoas que ficaram desempregadas. Desta vez, não se sabe a quantidade.

“Sou a favor da operação por que precisamos da nossa floresta em pé. A cidade nem está chovendo mais, pelo fato do desmatamento está muito grande. Eu sou a favor, quem tiver legal, a operação não irá afetar em nada”, disse o comerciante que preferiu não se identificar.

Por outro lado, seu Antônio Ferreira dos Santos, pai de três filhos, perdeu seu emprego, ele trabalhava em uma serraria daquele município. “Não tenho estudos, sou pai de três filhos e ainda tenho minha mulher. Como eu vou sobreviver? Não sei fazer outra coisa”, triste, disse o desempregado.

A operação não tem data para terminar, o número de serrarias é grande naquele município, além disso, existem outros próximos a ele, como Tomé Açú, Quatro Bocas e Concórdia do Pará, que são bem notórios o desmatamento da Amazônia.

Bruno Nascimento, de Tailândia, PA.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Juiz de Ulianópolis fala sobre insegurança


O juiz titular da Comarca de Ulianópolis, Daniel Ribeiro Dacier Lobato, veio ontem à capital paraense, comunicar o roubo de, pelo menos, 10 armas de diversos calibres e várias sacolas com drogas que foram roubadas do prédio público. O fato foi repassado ao presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJE) desembargador Rômulo José Ferreira Nunes, que ouviu queixas sobre a insegurança do prédio da Comarca de Ulianópolis, no sudeste do Pará.

No último domingo foi alvo de assalto, cometido por quatros homens encapuzados que entraram pelos fundos do Fórum e conseguiram render o vigilante Rosivaldo Abreu Maciel, que fazia segurança sem arma de fogo, em seguida, o amarraram com fios elétricos e conseguiram levar dez armas.

Segundo o juiz, o presidente do TJE/PA acionou a Secretaria de Segurança Pública (Segup) para reforçar o policiamento daquele município, assim como do Fórum. Tanto que amanhã , será realizada uma audiência entre o juiz e o comandante do 19º Batalhão de Polícia Militar de Paragominas, coronel Almedra, para tratar sobre o policiamento na cidade.

“O sentimento de insegurança existe. Somos seres humanos. Vamos exigir o reforço no sentido da segurança no Estado”, disse o juiz Daniel Ribeiro Dacier Lobato.

O magistrado disse ainda que, felizmente, a maioria das armas que estavam no Fórum já teriam sido entregues ao Exército Brasileiro. E as que permaneceram armazenadas no prédio público faziam parte dos inquéritos relacionados a homicídios. No prédio trabalham cerca de 12 servidores: o juiz, oficiais de Justiça e agentes administrativos.

Apesar de ter ocorrido no sábado, o caso só foi comunicado por volta das 18h do último domingo quando foi registrado na Delegacia de Ulianópolis, onde o delegado Joazil Machado Serrão de Castro, abriu um inquérito para apurar o caso.

Ele informou que já existem suspeitos, mas não serão divulgados os nomes para não atrapalhar o inquérito policial.

O delegado pediu para que o Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” de Castanhal, realizasse uma perícia no local para conferir os danos e ajudar na apuração do caso.

O titular da Superintendência Regional da Zona Guajarina (SRZG) delegado José Ricardo, juntamente com o chefe de operações Marileno Alcântara, estão na cidade de Ulianópolis para reforçar as investigações do assalto ao Fórum.



Bruno Nascimento, de Paragominas.

terça-feira, 23 de março de 2010

Fórum de Ulianópolis é assaltado


O fato aconteceu no último domingo (21), por volta das 15h, quando o vigilante Rosivaldo Abreu Maciel, decidiu ir até aos fundos do prédio do Poder Judiciário de Ulianópolis, no sudeste paraense. Quando se deparou com quatro homens encapuzados e fortemente armados, que fez o mesmo abrir a porta que acesso ao órgão, em seguida os assaltantes amarraram o vigilante com fiações telefônicas, em suas mãos e pés.

Foram mais de duas horas em que o vigilante cedido pela Prefeitura Municipal de Ulianópolis, ficou rendido na conzinha do fórum daquele município. O segurança patrimonial não utilizava armas de fogos para realizar a segurança.

Segundo relatos de Rosinaldo Abreu Maciel, ele ficou como refém amarrado, onde ficou por volta de duas horas na cozinha do prédio. Onde ficou sendo vigiado por um dos assaltantes sobre a mira de um revólver. Onde era sempre questionado onde seria o local que o fórum armazenava materiais apreendidos, segundo o vigilante, no momento da cena, ele estaria com bastante medo, e imediatamente informou.

Ao tomarem conhecimento de onde seria o local, os assaltantes arrombaram a porta, onde levaram aproximadamente dez armas de fogos, e várias sacolas com diversos tipos de entorpecentes.

Ainda relata o vigia, que o assaltante sempre ficava indo e voltando, até que um certo ponto, não voltou mais. Ele conseguia ouvir a quadrilha se comunicando, mas ouvia muitos toques de celulares.

Após perceber que a quadrilha tinha deixado o prédio do Poder Judiciário, mesmo amarrado, Rosilnado conseguiu abrir a porta do fórum, onde avistou a namorada de um dos funcionários do judiciário de Ulianópolis, onde pediu ajuda para comunicar os demais sobre o assalto.

O segurança relatou a polícia que não saberia responder de como seria a fisionomia, pois os mesmo estariam encapuzados, mas afirmou que todos eram magros.

Nossa equipe esteve no fórum, onde o clima entre os funcionários é o do silêncio. O juiz titular da Comarca de Ulianópolis, Daniel Ribeiro Dacier Lobato, se dirigiu a capital paraense, para comunicar ao Tribunal de Justiça do Estado (TJE), sobre a insegurança do prédio.

O caso foi comunicado por volta das 18h de domingo, e registrado na Delegacia de Ulianópolis, onde o delegado Joazil Machado Serrão de Castro, abriu um inquérito para apurar o caso, onde já existem suspeitos, mas não serão divulgados para não atrapalhar o inquérito policial. O delegado pediu para que o Centro de Pericias Cientificas “Renato Chaves” de Castanhal, realizem pericias no local para constatar para ajudar na apuração.

O prejuízo deverá ser contabilizado ainda hoje, onde será realizado um relatório para delegacia daquele município.

Denuncie: A Polícia Civil de Ulianópolis, pede para quem tenham informações que possam levar a prisão dos quatro assaltantes, ligar para o telefone (091) 37261176 ou disque denuncia (181). 

Bruno Nascimento, de Paragominas.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Paragominas sai da lista de desmatamento


Paragominas, no sudeste paraense, foi inclusa na lista 36 cidades que mais desmatam na Amazônia, onde ficou 33ª lugar na posição da lista. Em seguida, foi alvo da operação arco de fogo, logo mais, Arco Verde, ambas do Governo Federal.

Após a operação foi assinado termo entre a sociedade civil organizada, Prefeitura de Paragominas e Sindicato dos Produtores Rurais, onde foram fechados pactos para desmatamento zero no município, através do programa de controle elaborado pelo poder público municipal Projeto “Município Verde ”.

Onde fiscaliza as ações para o combate ao desmatamento, através de imagens de satélites, em parceria com as ONGs Imazon e The Nature Conservancy. O número de diminuição de devastação em 20 meses foi significativo.

Com esse resultado, o prefeito de Paragominas, Adnan Demackhi, foi convidado por Carlos Minc, ministro do meio ambiente, para está em Brasília, na próxima quarta-feira, para assinar a portaria do MMA contendo a lista de municípios com desmatamento monitorado e controlado, assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre MMA, The Nature Conservancy. Paragominas é à primeira cidade do Brasil a sair da lista negra dos municípios que mais desmatam na Amazônia.

O evento de assinatura será as 14, na sede do Ministério do Meio Ambiente, onde também serão apontados os investimentos e as parcerias entre o Ministério do Meio Ambiente, a The Nature Conservancy, o Governo do Estado do Pará, o Governo do Estado de Mato Grosso, as Prefeituras de Paragominas e Marcelândia, destinados a controlar e diminuir o desmatamento e a promover o ordenamento territorial na Amazônia, bem como a avançar na regularização ambiental dos imóveis rurais.

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

domingo, 21 de março de 2010

Paragominas sai da lista de desmatamento do Brasil

O prefeito de Paragominas, Adnan Demackhi (PSDB) esteve em Brasília esta semana com Carlos Minc, Ministro do Meio Ambiente, onde finalmente conseguiu através do Projeto Município Verde e do Cadastro Ambiental Rural (CAR) retirar o nome de Paragominas, da lista de 36 municípios que mais desmatam em todo Brasil. A cerimônia será retransmitirá para todo o Brasil, através de rede de Tv nacional na próxima quarta.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

Paragominas quer sair da lista de desmatamento

O prefeito de Paragominas, Adnan Demachki, está em Brasília no Ministério do Meio Ambiente, para tentar conseguir tirar o município de Paragominas, no sudeste paraense, da lista de desmatamento. Se conseguir, a cidade será o primeiro município excluso da lista de 36 cidades que mais desmatam em todo o Brasil.

Através de um decreto feito pela União, no dia 21 de dezembro de 2007, através de n.º 6.321 onde regulamenta os monitoramentos e ao controle do desmatamento. Onde Paragominas, na lista de 36 municípios ficou no 33º posição que mais desmatavam em todo o Brasil.

Em março de 2008, foi assinado o Termo de Cooperação Técnica entre Prefeitura de Paragominas, Sindicato dos Produtores Rurais, Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) e The Nature Conservancy (TNC) para o combate e ter controle do desmatamento e o Cadastro Ambiental Rural (CAR). Além do Projeto Município Verde, onde as principais ações são: Diagnóstico socioeconômico e florestal além do monitoramento de detecção de desmatamento pelo Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD).

No relatório levado pelo gestor, resume as ações desenvolvidas em Paragominas, através do Projeto “Município Verde”, onde obedeceram a critérios estabelecidos pelo Ministério do Meio Ambiente para a exclusão dos municípios que mais desmatam na Amazônia.

Onde o relatório consta também compromissos a serem realizados por Paragominas, para que a cidade mantenha o titulo de cidade que não mais desmata. Concluir a base Cartográfica para fins de homologação junto ao DSGE/IBGE; Concluir o Cadastro Ambiental Rural de 100% dos imóveis rurais no município, incluindo os assentamentos (INCRA) e pequenas propriedades; Transferir a base de dados Georreferenciada dos imóveis rurais com CAR para a Base Oficial Homologada e realizar os ajustes de possíveis deslocamentos e sobreposições de imóveis rurais como subsídio à regularização fundiária; Promover a Adequação ambiental de propriedades rurais através dos Projetos de Recuperação de Áreas Degradadas (PRADs) e diagnósticos dos ativos e passivos de reserva legal e recuperação das Áreas de Preservação Permanente degradadas considerando os melhores arranjos ecológicos e econômicos para conciliar as atividades agropecuárias com a conservação efetiva da biodiversidade.

Segundo Anibal Picanço, secretário de estado de Meio Ambiente, Paragominas tem sim todas as chances de sair da lista do desmatamento pelas ações que já vem desenvolvendo através de projetos na área voltada para o meio ambiente. Ele ver como positivo a ida do prefeito de Paragominas a Brasília.  

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

Governadora visita Paragominas


A visita oficial da governadora Ana Júlia Carepa (PT), juntamente com sua comitiva ocorreu ontem (18) em Paragominas, sudeste do estado. Ela esteve na cidade onde passou apenas quatro horas em solos paragominenses.

O desembarque foi no aero porto municipal, por volta das 09h30, onde concedeu entrevista para imprensa paragominense. Em seguida, percorreram cerca de 30 km, até a entrada da PA-256 no sentido Paragominas/Tomé Açú, no nordeste do estado. Com a presença do secretário de estado de transportes, Valdir Ganzer, inaugurou a estrada onde foi pavimentada nos seus 42 quilômetros de extensão.

Em seguida, a governadora petista, foi para o Clube das Acácias, onde estava acontecendo ações do PTP (Plano Territorial Participativo), onde com sua comitiva, anunciou a ampliação do programa “Minha Casa, Minha Vida”, para mais 500 unidades habitacionais. Além de criação do curso design em móveis para o Campus IV da Universidade Estadual do Pará (UEPa), o que irá especializar pessoas para atuar na área de produção de móveis em MDF.    

Questionada sobre Segurança Pública em Paragominas, a governadora disse para reportagem do BLOG DO BRUNO NASCIMENTO, que, o quartel da Cia Tática, será recomeçado obras para conclusão do prédio dentro de 60 dias para que os policiais possam atuar na região. Na placa oficial de identificação da obra, não existe valores, data de começo e término e a origem da verba. Segundo a chefe de estado, após a crise mundial, muitas obras no estado tiveram que ser recomeçada pela queda de arrecadação de aproximadamente R$ 400.000.000,00 no fundo de participação do estado (FPE).

Outra questão foi sobre o primeiro Subgrupamento de Bombeiros Militar de Paragominas, que atender cidades vizinhas a ela. Onde existem apenas cinqüenta homens trabalhando, o que seria necessário mais 60 para atender a população com qualidade. A governadora anunciou a chegada de dez novos homens para fazer parte da corporação da cidade, onde o quartel é regional.

Questionada sobre as alianças políticas para a sucessão da mesma ao Governo do Pará, Ana Júlia disse que por ela, a aliança já estaria fechada, faltando agora apenas a palavra final do PMDB paraense.

Em seguida, junto com sua caravana, se dirigiram até a Praça Cleodoval Gonçalves, onde estava acontecendo ações do mutirão da cidadania, onde estavam ocorrendo atendimentos à população nas áreas de saúde, emissões de documentos, entre outros serviços ofertados pelo Governo do Pará. 

Onde também assistiu apresentações da Banda Daniel Nascimento e Escola Municipal de Dança, onde o ritmo a pedido da governadora foi o carimbó.

Em seguida foram visitadas as instalações da futura fábrica de moveis Floraplac MDF, onde o estado está ofertando incentivos fiscais, com a dispensa de ICMS sobre as importações de máquinas do exterior para Paragominas, o que irá criar aproximadamente 700 postos de trabalhos diretos, o que injetará recursos para economia da cidade.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

PA é entregue sobre discurso de defesa




Ontem (18), juntamente com a comitiva da governadora Ana Júlia Carepa (PT) o líder de governo na Assembléia Legislativa do Pará (Alepa), deputado Airton Faleiro (PT), esteve em Paragominas, no sudeste paraense, onde entregou a Rodovia PA-256, com fortes críticas a imprensa paraense, em relação ao nome do secretário de estado de transportes Valdir Ganzer.

Segundo ele, a imprensa deveria mostrar a inauguração da Rodovia PA-256, cerca de 42 quilômetros asfaltados, o que dar acesso entre as cidades de Paragominas/Tomé Açú, no nordeste do estado.

“A imprensa Valdir, pega problemas de algumas rodovias, e fazem um alarme, acho que deveriam mostrar essa linda estrada”, disse o deputado. Com seu discurso reforçado pelo da governadora, ela disse que, existem sim, pequenos problemas nas rodovias paraenses, mas que muito está sendo feito para recuperar o tempo perdido. Que a Rodovia PA-256 é um exemplo desses esforços.

Aproveitando o momento quando o nome da Alepa estava em evidencia em Paragominas, a governadora aproveitou para criticar o órgão legislativo dizendo que o Pará, foi o único estado da União o qual os deputados não liberaram os mais de R$ 300.000.000,00 a caráter de empréstimo, ofertados pelo Governo Federal, pela queda da arrecadação durante a crise mundial, ao Fundo de Participação do Estado (F.P.E.).

Esses recursos que ainda estão retidos, os deputados não aprovaram o que dificultam várias execuções de obras por todo o estado.

“As prefeituras tiveram repasses pelo Governo Federal em suas contas, mas, para os estados, veio uma regra, as Assembléias Legislativas, deveriam aprovar esses recursos. A União em nível de empréstimo ofertou mais de R$ 300.000.000,00 para compensar a queda, mas os deputados não aprovaram a liberação da verba”, concluiu a governadora.

Que segundo ela, se o recurso tivesse sido liberado, muitas obras já estariam em andamentos, algumas em Paragominas. Como a o Centro de Pericias Cientificas “Renato Chaves”, Cia Tática de Policiamento Militar, Centro Regional de Recuperação de Paragominas, entre outras.

Sobre a educação escolar, Ana Júlia, anunciou recursos para investimentos em reformas em prédios escolares na cidade. Como a Escola Estadual de Ensino Médio “Pres. Castelo Branco”, onde foi interditada pelo 1º Subgrupamento de Bombeiros Militar de Paragominas, pelo fato do teto de dois pavilhões estarem ao ponto de desabar. Outra escola é o “Raimundo Laureano”, que, funciona há três anos, onde não existem muros de demarcação, onde várias ocorrências de assaltos foram registradas pela falta de segurança, apesar da escola está em pleno uso, não foi inaugurada oficialmente.     

Bruno Nascimento, de Paragominas.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Paragominas ganha mais 500 casas


Ontem (18) com a presença da governadora Ana Júlia Carepa (PT), juntamente com sua comitiva, em Paragominas, no sudeste do estado, foi anunciada para a cidade mais 500 unidades habitacionais, onde serão executadas através do Programa “Minha Casa, Minha Vida” do Governo Federal.

Paragominas conta com quatro residenciais construídos pelo poder executivo. Este será o sexto a ser executado, diminuindo o déficit habitacional da cidade. Estudos recentes feitos pela Fundação João Pinheiro (MG) aponta um déficit de 2.245 moradias em Paragominas.

Esses recursos para construção serão oriundos do Governo do Estado com o Governo Federal. Ao todo serão 1.500 unidades somente para Paragominas. O que deixou muita gente satisfeita com a noticia. A governadora não anunciou maiores detalhes sobre o começo e o valor da obra, mais garantiu que dos municípios que tem população acima de 50.000 habitantes, Paragominas é uma das cidades que mais está sendo beneficiada no estado do Pará, com o Programa “Minha Casa, Minha Vida” do Governo Federal.       

Obras de CPC regional finalmente saem do papel

A obra para construção foi parceria entre Prefeitura de Paragominas e Centro de Perícias “Renato Chaves” para construção de uma unidade do Centro de Perícias “Renato Chaves” em Paragominas, uma obra no valor de R$ 245.876,27, e, teve inicio no dia 24 de outubro de 2008, e o prazo estabelecido era de 180 dias, o que teria término em 13 de abril de 2009. A obra está parada e o terreno que fica ao lado da 13ª Seccional de Paragominas, está um verdadeiro matagal. 

Enquanto isso, quem precisar dos serviços de exames de necropsias, lesões corporais, entre outros, devem procurar o Centro de Perícias Cientificas “Renato Chaves” de Castanhal, nordeste do estado, a 200 km de Paragominas. O que sobrecarrega a unidade de necropsia daquele município, que atende as demais cidades da Rodovia Belém-Brasília e cidades vizinhas a Castanhal. 

A obra está abandonada, e não tinha prazo para término. Além disso, as chegadas de laudos para que as investigações sejam concluídas somente em Paragominas é uma outra grande dificuldade. 
Nove dias da obra que deveria ser entregue a Governadora Ana Julia Carepa, esteve em Paragominas realizando inauguração de obras pela cidade, e na oportunidade fez discursos de recomeço das obras paralisadas do IML. Que já deveria está em pleno funcionamento, atendendo cidades vizinhas.  

Em nota a Assessoria de Comunicação do Centro de Perícias “Renato Chaves” de Belém divulgou: A respeito da construção da Unidade Regional de Paragominas, o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves declara que a crise econômica ocorrida em 2009 forçou uma paralisação na obra, mas garante que é temporária. A instituição pretende retomar os trabalhos ainda este ano.

A cidade de Paragominas, mais 59 municípios das regiões Nordeste e Sudeste do Pará, é atendida pela Unidade Regional de Castanhal, com o apoio do Núcleo Avançado de Bragança. Para melhor servir a população dessas regiões, o CPC RC criou um projeto de lei que deverá ser aprovado ainda este ano pela Assembléia Legislativa do Estado do Pará. Essa medida garantirá a descentralização da perícia paraense com a construção de novas unidades.

Sobre a entrega de laudos periciais, o CPC informa que é de inteira responsabilidade das autoridades solicitantes a retirada do documento na unidade regional que o emitiu.
Ontem (18) juntamente com sua comitiva, a governadora Ana Júlia Carepa (PT), fez pela segunda vez, discursos de recomeço da construção da obra. Segundo a mesma, o estado teve que parar diversas obras, pela crise mundial que ocorreu ano passado, o que muito facilitou para todo esse tempo a obra de construção do Centro de Perícias Cientifica “Renato Chaves” de Paragominas estarem paradas. Dentro de sessenta dias, a obra será entregue e estará em pleno funcionamento, concluiu a governadora. 

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

Governadora espera o apoio do PMDB

Ontem (18) em visita oficial, juntamente com sua comitiva, em Paragominas, no sudeste do estado, a governadora Ana Júlia Carepa (PT), disse para a reportagem do BLOG DO BRUNO NASCIMENTO, que já está esperando o apoio do PMDB paraense. Para sucessão ao Governo do Estado, durante as eleições que ocorrerão em outubro deste ano. 

“Por mim está tudo bem, só estamos aguardando a decisão deles, nossas relações estão bem”, concluiu a governadora Ana Júlia. Ela que esteve em Paragominas, fazendo anúncios de recomeço de obras. Além 500 unidades habitacionais para cidade através programa “Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, ao todo, a cidade foi contemplada com 1.500 unidades habitacionais o que diminuirá o déficit que não chega a 3.000.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

Paragominas pretender sair da lista de desmatamento

O prefeito de Paragominas, Adnan Demachki, está em Brasília no Ministério do Meio Ambiente, para tentar conseguir tirar o município de Paragominas, no sudeste paraense, da lista de desmatamento. Se conseguir, a cidade será o primeiro município excluso da lista de 36 cidades que mais desmatam em todo o Brasil.

Através de um decreto feito pela União, no dia 21 de dezembro de 2007, através de n.º 6.321 onde regulamenta os monitoramentos e ao controle do desmatamento. Onde Paragominas, na lista de 36 municípios ficou no 33º posição que mais desmatavam em todo o Brasil.

Como forma de tentar reverter à situação, a sociedade civil organizada se reuniu. Dessa forma, em março de 2008, foi assinado o Termo de Cooperação Técnica entre Prefeitura de Paragominas, Sindicato dos Produtores Rurais, Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) e The Nature Conservancy (TNC) para o combate e ter controle do desmatamento e o Cadastro Ambiental Rural (CAR). Além do Projeto Município Verde, onde as principais ações são: Diagnóstico socioeconômico e florestal além do monitoramento de detecção de desmatamento pelo Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD).

No relatório levado pelo gestor, resume as ações desenvolvidas em Paragominas, através do Projeto “Município Verde”, onde obedeceram a critérios estabelecidos pelo Ministério do Meio Ambiente para a exclusão dos municípios que mais desmatam na Amazônia. As ações para a elaboração do relatório foram: combate ao desmatamento por meio do monitoramento do desmatamento e Cadastro Ambiental Rural dos 80% do território de Paragominas.

Onde o relatório consta também compromissos a serem realizados por Paragominas, para que a cidade mantenha o titulo de cidade que não mais desmatam, entre eles estão: Continuar as ações de monitoramento do desmatamento, validação e responsabilização dos infratores; Concluir a base Cartográfica para fins de homologação junto ao DSGE/IBGE; Concluir o Cadastro Ambiental Rural de 100% dos imóveis rurais no município, incluindo os assentamentos (INCRA) e pequenas propriedades; Transferir a base de dados Georreferenciada dos imóveis rurais com CAR para a Base Oficial Homologada e realizar os ajustes de possíveis deslocamentos e sobreposições de imóveis rurais como subsídio à regularização fundiária; Identificar mecanismos e oportunidades para a regularização ambiental, incluindo a compensação de Reserva Legal considerando: (i) identificar potenciais estabelecimentos nos municípios ou na região i.e. bacia hidrográfica; (ii) mapear as oportunidades e interesses dos proprietários em receber apoio para estabelecer acordos de compensação e (iii) elaborar planos de negócio de compensação; Promover a Adequação ambiental de propriedades rurais através dos Projetos de Recuperação de Áreas Degradadas (PRADs) e diagnósticos dos ativos e passivos de reserva legal e recuperação das Áreas de Preservação Permanente degradadas considerando os melhores arranjos ecológicos e econômicos para conciliar as atividades agropecuárias com a conservação efetiva da biodiversidade; Implementar o novo PACTO PELO PRODUTO LEGAL E SUSTENTÁVEL, firmado no último dia 11.03.10 e subscrito pelo Poder Público local e entidades de classe representativas dos setores FLORESTAL, AGRICOLA, PECUÁRIO e COMÉRCIO e por outras entidades, pugnando pela produção, industrialização e comercialização de produtos ambientalmente corretos e socialmente justos; A Prefeitura encaminhou para a Câmara Municipal um Projeto de lei vedando a supressão de florestas no Município de Paragominas, inclusive em áreas que não são de reserva legal, para fins de atividades agropecuárias e carvoeiras.  Ficarão as ressalvas de permissão da supressão quando houver interesse público (tipo estrada) e para fins de mineração, mas desde que previamente aprovado e com as mitigações necessárias e Foi encaminhado no último dia 11.03.10 pela Prefeitura à Câmara de Vereadores, Projeto de Lei instituindo um Comitê de monitoramento da cobertura vegetal do Município, que será integrado pela Prefeitura, Secretaria Estadual de Meio Ambiente, IBAMA, Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Operações policiais fecham 22 bares irregulares em Paragominas


A Polícia Civil de Paragominas, nordeste do Pará, divulgou nesta quinta-feira, 18, os resultados das operações “Cadê Seu Filho?” e “Zumbido”, realizadas na zona urbana do município, nos últimos dias. O objetivo foi resgatar das ruas crianças e adolescentes em situação de risco e, principalmente, combater e reprimir o crime de exploração sexual, além de fiscalizar pontos comerciais em geral. As operações foram feitas de forma conjunta com a Polícia Militar, Conselho Tutelar e Secretaria Municipal de Meio-Ambiente (SEMA) de Paragominas. Os agentes efetuaram fiscalizações em estabelecimentos, como bares e postos de combustíveis.

Ao todo, os agentes fiscalizaram 27 bares situados nos bairros Jardim Atlântico; Láercio Cabeline; Vila Rica; Camboatã; Cidade Nova; Promissão e Jaderlândia. A maioria dos estabelecimentos fiscalizados (7) foi no bairro Jaderlândia. Dentre os locais, 22 foram fechados por funcionamento sem licença, bem como, por extrapolarem o horário legal permitido para funcionamento. Os proprietários foram notificados a comparecer na Divisão de Polícia Administrativa de Paragominas, para legalizar os estabelecimentos e ainda serem orientados sobre as normas de funcionamento. Além disso, os agentes flagraram em dois bares fiscalizados a presença de duas crianças e de três adolescentes. 

Eles foram resgatados e entregues aos membros do Conselho Tutelar de Paragominas para adoção das medidas pertinentes ao caso. A ação, segundo explica o delegado José Ricardo Oliveira, titular da Superintendência Regional da Zona Guajarina, visa ainda inibir a comercialização de bebidas alcoólicas para crianças e adolescentes, além de casos de poluição sonora e outras modalidades criminosas. Conforme o policial, um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) foi instaurado por contravenção penal de perturbação do sossego alheio contra Raifran Saraiva dos Santos e Anderson Valeriano da Silva Lima. 

Os dois foram encontrados com sons automotivos de seus veículos com intensidade sonora acima do permitido em lei, conforme aferição através de decibelímetro realizada pela SEMA. A ação policial contou com equipe de policiais civis formada pelos investigadores Paulo Henrique Machado; Denilson Carvalho; Marileno Alcântara; Marcos Roberto; Jorge Aguiar e Antônio Sérgio Silva, com apoio do escrivães José Renato Rabelo e Max Costa Belo, sob coordenação dos delegados Carmen Suely Silva e Carlos Magalhães Gomes.

quarta-feira, 17 de março de 2010

Homicida é capturado em Ipixuna do Pará

Após revistas de rotina realizadas pela Polícia Rodoviária Federal na Rodovia Belém-Brasília (BR-010) conseguiu prender o homicida Reginaldo Amorin do Nascimento, 37 anos, vulgo “Naldo”, em Ipixuna do Pará, no nordeste do estado.

Ele teria matado com um tiro certeiro, Valdecir Cardoso, no ano de 2001, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém (RMB). Segundo o acusado, após 13 dias, ele teria se apresentado espontaneamente na época na delegacia do Jaderlândia. Por não ter chegado documento de intimação algum em sua residência. O mesmo decidiu residir no município de Aurora do Pará, no nordeste paraense, onde está como prestador de serviços da prefeitura municipal.

A prisão aconteceu quando “Naldo” passava na barreira da PRF em Ipixuna do Pará, onde estava acontecendo uma operação rotineira. Quando o PRF Leonardo Linhares Justiniano, pediu a documentação do veículo em que o acusado estava dirigindo. Logo mais pediu a documentação pessoal do mesmo. Foi quando “Naldo” disse para o PRF que já teve problemas com a justiça de Ananindeua. Quando foi pesquisado o sistema, acusava um mandato de prisão preventiva contra ele.

Foi quando ele foi convidado a se dirigir a delegacia do município de Ipixuna do Pará, onde está preso, aguardando sua transferência para comarca de Ananindeua.   

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

Acusado de estupro é preso em Mãe do Rio

O fato aconteceu no último dia 17 em agosto de 2009. Quando João Alves Silva, 18 anos, cobrador de van, teria ido deixar sua sogra no terminal rodoviário de Mãe do Rio, no nordeste paraense. Em seguida, ele teria voltado para casa da sogra, onde sua namorada estaria, à menor de iniciais ASP, 15 anos, onde o mesmo teria entrado pela janela da residência.

Onde tentou manter relações sexuais com a adolescente. Quando conseguiu mobilizar a menor, ao ponto da mesma não conseguir se defender. Onde houve tentativa de estupro. Em seguida, o mesmo fugiu da cidade.  

Por sua vez, a autoridade policial, encaminhou a vitima para o Centro de Perícias Cientificas “Renato Chaves” de Castanhal, para o exame de conjunção carnal. O que veio constatar que não ouve penetração, mas teria constato espermatozóide na calcinha da menor. Segundo a mesma, ele teria sentido orgasmo em cima dela.

Após denúncias anônimas para a delegacia de Mãe do Rio, os investigadores Donza e Ismael, comandados pelo delegado Lazaro Falcão, chegaram ao acusado. Ele estaria em sua residência no horário do almoço. Em seguida o conduziu para aquela unidade policial.

A prisão aconteceu, pelo fato do mesmo ter um mandato de prisão contra ele, expedida pela juíza Cecília dos Santos Cordeiro, na época, respondia pela comarca de Mãe do Rio.

João Alves Silva disse que a relação entre ele e a menor, seria de livre e espontânea vontade da mesma, e que ela queria que ele sentisse orgasmo fora da vagina. Mas, a menor nega a versão do acusado.

Em cumprimento ao mandato preventivo judicial, João Alves Silva, está preso na Delegacia de Mãe do Rio, onde já está à disposição da justiça.

Revolta: Contra a decisão judicial e pelo fato de João Alves Silva está preso, a família do acusado está mobilizando pessoas conhecidas, além de familiares e amigos, para uma passeata pelas ruas daquele município, como uma forma de agilizar o processo e conseguir tirar ele da cadeia. O caso está sendo acompanhado pela Defensoria Pública de Mãe do Rio, no nordeste do Pará.

Bruno Nascimento, de Paragominas.  

Quadrilha é presa em Paragominas


A Polícia Civil e Militar juntamente com a Polícia Federal, conseguiram prender em flagrante os ex-presidiários Railson de Paula Everson, maranhense, mais conhecido por “Rai”, Valter Souza Santos e Jonas Leal, em Paragominas, no sudeste paraense. O fato aconteceu quando a quadrilha pretendia roubar um carro, além de dinheiro na casa da vítima que reside no bairro Promissão I, ela que é uma empresária no município.

Quando o chefe de operações, investigador Marileno Alcântara da Superintendência Regional da Zona Guajarina (SRZG) por determinações dos delegados José Ricardo e Carmem Suely, começou a monitorar os quatros, além de garantir a segurança da empresária e sua família. Onde conseguiram chegar na hora que os bandidos iriam realizar o assalto no último sábado, por volta das 21h30. 

Quando ouve troca de tiros entre a quadrilha e os policiais, onde o bandido Fábio de Souza Abriu, baleado, conseguiu fugir do local.    

A intenção maior da quadrilha seria captar recursos para o resgate de um detento do Centro Regional de Recuperação de Paragominas (CRRP), que seria Ronivon Pinheiro da Silva, mais conhecido por “Roni”, ele que está cumprindo pena em regime fechado por assaltos nos estados do Amapá e Maranhão desde fevereiro de 2009. O carro da vitima seria utilizado para o resgate do detento, considerado de alta periculosidade.

“Roni” que iria fingir que estaria em ataque epilético, em seguida os agentes penitenciários o levaria para o Pronto Socorro Municipal. No caminho do CRRP para o PSM, ele seria resgatado pela quadrilha.

Quando o portão da empresária foi aberto, seus familiares foram abordados pelos assaltantes. Railson que está na direção da moto e Fábio de Abreu que vinha na garupa do veiculo automotor portando um revólver. Foi quando os policiais da SRZG, e guarnições comandada pelo capitão João Luiz, do 19º BPM, conseguiram impedir que o assalto fosse realizado.

Após conseguir prender os três acusados, os mesmos foram encaminhados para a 13ª Seccional de Paragominas, onde foram autuados em flagrante por tentativa de roubo e formação de quadrilha, pelo delegado Carlos Magalhães Gomes.
  
Denuncie: A Polícia Civil e Militar de Paragominas pede para quem tiver maiores informações onde possam levar a prisão de Fábio de Souza Abriu, baleado, ligar para o telefone (091) 37294977 13ª Seccional, (091) 37293747, 19º BPM ou disque denuncia (181). 

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

domingo, 14 de março de 2010

Operação “cadê seu filho” chega a Paragominas


Uma equipe comanda pelo delegado Carlos Magalhães Gomes, juntamente com os chefes de operações, Leno e Paulo Henrique com guarnições comandadas pelo capitão João Luiz do 19º Batalhão de Polícia Militar de Paragominas, no sudeste paraense, realizou a operação “cadê seu filho” com o objetivo de coibir à presença de crianças e adolescentes em locais que possam representar risco a integridade dos mesmos.

A operação deu inicio fiscalizações em bares de grandes movimentações por toda cidade às 22h. O bairro Jardim Atlântico foi o primeiro na área periférica da cidade. Aproveitando a força policial, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) fiscalizou questões voltadas para poluições sonoras, onde o número de reclamações por parte de populares é intenso. Além do apoio do Conselho Tutelar de Paragominas.

Após o bairro Jardim Atlântico, foi à vez do bairro Laércio Cabeline, onde foram encontradas duas crianças e um adolescente, em uma casa cultural de umbanda, onde o coordenador Sebartião Salazar, foi conduzido a 13ª Seccional de Paragominas, para dá maiores explicações sobre a presença dos menores naquele ambiente. Além disso, a festa teve que ser paralisada pela poluição sonora.

Em seguida, foi à vez do bairro Vila Rica área periférica da cidade, onde mais quatro bares foram fiscalizados, a PM encontrou um facão com Edison Ribeiro dos Santos, 19 anos, mais conhecido por “Feio” naquela localidade. Dos bares fiscalizados, apenas pode continuar funcionando.

As ações preventivas fizeram parte da operação. Cerca de 15 Policiais Militares e 10 Civis, realizavam revistas em pessoas que estavam em ambiente considerados “linhas vermelhas”. Onde não foi constado nada de anormal.

O bairro Camboatã I e II foi fiscalizado onde os bares tiveram que encerrar suas atividades por não estarem com suas situações reguladas.

Na praça “Cleodoval Gonçalves”, foram notificados vários carros de passeio com som automotivos, com volume acima do permitido por lei. Onde foram conduzidos para Seccional, os proprietários dos carros modelo Pálio, além de um Celta. Uma danceteria de festa de aparelhagens teve suas programações encerradas, por motivos de documentações.

Além das ações preventivas de revistas e vigilância geral por toda cidade, houve a questão educativa por parte dos fiscais da SEMMA, em relação aos bares.

A operação teve término no bairro Jaderlândia, área de maior incidência de crimes contra pessoa, onde fechados mais de quatro bares com irregularidades, em relação à poluição sonora.

Números: 24 bares foram fiscalizados e teve suas programações encerradas.

Menores: Durante a operação, apenas 04 menores foram retirados em situações de riscos.

Danceterias: Uma teve que ser fechada pelo fato da documentação está comprometida.

A Polícia Civil juntamente com o Conselho Tutelar de Paragominas, pede para quem souber de alguma informação que possam ter menores em locais de risco ligar para os telefones (091) 37294977 13ª Seccional e 37298944, Conselho Tutelar ou disque denuncia (181).     

Bruno Nascimento, de Paragominas.

Paragominas registra suposto seqüestro relâmpago

Uma senhora que preferiu não se identificar, teria procurado s eu vizinho em pleno desespero. Para que o mesmo o acompanhasse a uma agência bancária o qual a mesma é cliente, para sacar o dinheiro. Em seguida depositar na conta de um suposto seqüestrador, que estava com sua filha em cativeiro. O fato aconteceu na última sexta-feira (12), por volta das 11h em Paragominas, no sudeste paraense.

Segundo a vitima, havia uma jovem na ligação com as mesmas características da voz de sua filha, o que fez o desespero agravar mais. Seu vizinho por sua vez, procurou a chefia de operações da Superintendência Regional da Zona Guajarina (SRZG), que orientou a mãe procurar a filha na universidade, onde a mesma deveria está naquele horário. Quando chegaram à faculdade o horário de aula já teria se esgotado. E sua filha, não estava na academia. Durante este período de desespero, várias vezes foram feitas tentativas de contatos com a universitária, onde a ligação era sempre direcionada para caixa postal.  

Foi quando o chefe de operações, investigador Marileno Alcântara, orientou a família atender as ligações, e monitorar os falsários. Quando veio a idéia de procurar a jovem em seu local de trabalho, onde tiveram êxito e a mesma estava cumprindo seu horário empregatício.

Ocasiões como essas, de suposto seqüestros relâmpagos, somente em 2009 em Paragominas, foram registrados três. Um número considerado alto para uma cidade que contabiliza sua população em quase 100.000 habitantes.

O investigador Marileno Alcântara, recomenda que casos como estes, as vitimas não devem descartar a hipótese de realmente está acontecendo. Recomenda ainda, perguntar para seqüestrador data de nascimento ou fazer perguntas as quais só a vitima poderá responder, e imediatamente ligar para a autoridade policial.  

Após receber uma ligação dizendo que seqüestrou um parente, ligar para o familiar. E logo se dirija ao local, onde possivelmente estaria a pessoa, que supostamente teria sido seqüestrada. Até que tenha que a vitima esteja bem, continue alimentando a possibilidade de diálogo com seqüestrador.

Números: Em 2009 Paragominas, registrou três episódios como esses, todos com falsa procedência. Em 2010, foi registrado um.

A Polícia Civil de Paragominas pede para que, se alguém estiver em uma situação de seqüestro relâmpago, ligar para o telefone (091) 37294977 13ª Seccional de Paragominas, onde será orientada de como deverá agir mediante tal situação.             

Bruno Nascimento, de Paragominas.


sábado, 13 de março de 2010

Mulher é executada com um tiro em Paragominas


Ontem (12) por volta, das 07h40, foi encontrada por populares, na rodovia PA-125, estrada que dá acesso ao Pólo Moveleiro, área periférica do município, o corpo da doméstica Maria Raimunda Lopes da Paixão, 53 anos, em Paragominas, no sudeste paraense.

Juntamente com ela, seu neto, uma criança de dois anos, que foi entregue ao Conselho Tutelar de Paragominas, em seguida sua família.

Ao lado da vítima foi encontrada também uma cesta básica que composta por: arroz, feijão, macarrão, farinha e charque e certa quantidade de maconha. Maria Raimunda morava no bairro Jaderlândia, e trabalhava como doméstica na casa de uma prima distante no bairro JK, área periférica de Paragominas, um percurso de aproximadamente cinco quilômetros de sua residência.

Maria em vida era usuária de drogas e irmã de um traficante foragido, que segundo informações obtidas por nossa reportagem, estaria no estado do Maranhão, mais conhecido popularmente como “Oscarito”.

A mesma ia com seu neto, em direção a seu trabalho doméstico. Segundo um taxista que preferiu não se identificar, ele teria ido buscar um passageiro no bairro JK, para levar rumo ao terminal rodoviário. Quando observou que havia dois indivíduos com capacete cobrindo seus rostos, em uma moto Titan.

Logo mais, ouviu um barulho de disparo de tiro. Em seguida, deixou o passageiro no terminal e retornou ao local do crime. Onde encontrou a vítima baleada em sua cabeça e a criança em estado de desespero, chorando bastante. Segundo o taxista, ele acredita que os indivíduos não identificados, teriam foragidos por uma estrada vicinal do Pólo Moveleiro, quase não utilizada pelos paragominenses, que dá acesso ao Terminal Rodoviário “Terezinha Scaramussa Bergamim”. 

O mesmo acionou o CIOP (190), uma guarnição comandada pelo cabo Juvenal do 19º Batalhão de Policia Militar, chegou ao local. Por sua vez, acionaram via rádio, a 13ª Seccional, os investigadores Roberto e Denílson estiveram no local, onde removeram o corpo da vitima para o necrotério que funciona no Hospital Municipal de Paragominas.

Em seguida, foi pedido a remoção e necropsia para o Centro de Pericias Cientificas “Renato Chaves” de Castanhal, no nordeste paraense, a 200 km de Paragominas.

O caso foi registrado na 13ª Seccional de Paragominas, onde o delegado Carlos Magalhães Gomes, abriu um inquérito para apurar o caso.

Denuncie: A Polícia Civil e Militar pede para quem tenha informações que possam levar a prisão dos motoqueiros assassinos, ligarem para o telefone (091) 37294977, 13ª Seccional, 37293747 19º BPM ou disque denúncia (181).      

Bruno Nascimento, de Paragominas.

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs