segunda-feira, 10 de maio de 2010

Carteiras de identidade não poderão mais ser plastificada


MEDIDA TEM COMO OBJETIVO FACILITAR A IDENTIFICAÇÃO DA LEGITIMIDADE DO DOCUMENTO CIVIL
As carteiras de identidade expedidas pela Diretoria de Identificação da Polícia Civil não poderão mais ser plastificadas. A medida é uma forma de evitar fraudes com uso de documentos falsificados. Assim como a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), que habilita os cidadãos a dirigir veículos automotores, as carteiras de identidade deverão ser conservadas em uma carteira plástica, para facilitar a identificação da legitimidade, através da tarja que envolve o documento (talho-doce). A medida será adotada a partir do próximo dia 20 de maio. A partir dessa data, as novas cédulas emitidas pelo órgão passarão a vir com um aviso em vermelho com a inscrição “não pode ser plastificado”.

A Diretoria de Identificação da Polícia Civil contará, neste mês, com 450 mil carteiras plásticas que serão entregues aos usuários juntamente com os documentos de identidade. Conforme o diretor da Divisão Civil da Diretoria de Identificação, papiloscopista Antônio Ricardo Moura, a plastificação de carteiras de identidade inviabiliza a análise primária do documento em um de seus elementos de segurança, no caso, o alto-relevo das bordas. Dessa forma, a identificação de um documento falsificado passará a ser mais fácil.
Ele ressalta que, praticamente todos os meses, o órgão recebe documentos falsos para verificação de autenticidade. Não há um número fixo de fraudes de carteiras de identidade no Estado. A maior apreensão de documentos fraudados registrada pela Polícia Civil ocorreu no início deste ano, em Belém, durante uma operação do GPM (Grupo de Polícia Metropolitana), sob comando do delegado Eder Mauro. Atualmente, a Diretoria de Identificação emite, em média, 30 mil documentos de identidade por mês, no Estado do Pará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs