quinta-feira, 28 de março de 2013

Baladas e diversões: Agenda cultural para este final de semana em Paragominas

Valquíria Sena
Véspera de feriado e final de semana chegando, nada melhor do que se divertir bastante. Pra quem vai viajar boa viagem, mas pra quem fica em Paragominas, é só anotar as dicas da nossa Agenda Cultural, e curtir muito.

Dia 28/Quinta-feira:
- A primeira dica de hoje é o jogo do Paragominas Futebol Clube (PFC) contra a Tuna Luso, de Belém, às 20h30, no Estádio Arena do Município Verde. O jogo será pela 7ª rodada do Campeonato Paraense. Vamos lá torcer pelo nosso Jacaré do Norte. Ingressos a R$ 15,00 na portaria do estádio.

- A dupla João Vitor e Adriano se apresenta no Bar e Restaurante Piratas Grill, a partir das 22h, com o melhor da música sertaneja.

- E também a partir das 22h, no Bar e Restaurante Xica Pitanga tem som ao vivo com a dupla Breno e Thiago.

Dia 29/Sexta-feira:
BOA SEXTA-FEIRA SANTA PRA TODOS!

Dia 30/Sábado:
Hoje, é sábado de Aleluia, e tem muita badalação na cidade.
- A 1ª dica de hoje, é curtir muita música sertaneja, a partir das 21h, com o cantor Thiago Brandão, no Bar e Restaurante Xica Pitanga. Além do DJ Vinicius Nape tocando de tudo um pouco pra você dançar muito.

- A Aparelhagem Super Pop esta de volta a Paragominas, dessa vez, no Novo Barone Clube. Os DJ`s irmãos Elison e Juninho tocando os melhores hits pra você se divertir pra valer.

cantor Thiago Brandão se apresenta também no Clube Nova Dimensão. E ainda tem show com o cantor Daniel do Acordeon, na Noite do Enchendo e Derramando e Fazendo o Thê Thê Thê pra você dançar a noite toda. A agitação começar a partir da meia noite. Ingressos disponíveis na portaria do clube.

Bom feriado e um maravilhoso final de semana.
Se beber não dirija.
Valquiria Sena, de Paragominas.

quarta-feira, 27 de março de 2013

Armas de choque poderão ser usadas por populares


Foi aprovado no dia 13 de março pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado o projeto de Lei 2801/11, do deputado Luiz Argôlo (PP-BA) que autoriza o cidadão comum a usar armas de incapacitação neuromuscular (Armas de choque) para defesa pessoal.
 
Para conseguir o registro, o cidadão deverá ter idade mínima de 18 anos e comprovar que tem residência fixa, além de apresentar nota fiscal de compra ou comprovação da origem lícita da posse. Ele não precisará comprovar capacidade técnica nem aptidão psicológica — requisitos exigidos para que seja concedido o registro de arma de fogo. O projeto altera o Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/03).
 
Segundo a proposta, arma de incapacitação neuromuscular é qualquer dispositivo dotado de energia autônoma que, mediante contato ou disparo de projétil de mínima lesividade, acarrete, em pessoa ou animal, supressão momentânea do controle neuromuscular que não produza sequela nem altere a consciência.
 
O parecer do relator, deputado Guilherme Campos (PSD-SP), foi pela aprovação, com emenda. Conforme a emenda, os possuidores e proprietários de arma de incapacitação neuromuscular não registrada deverão solicitar o seu registro até 90 dias após a publicação desta lei.
 
No texto original, esse prazo era 31 de dezembro de 2012.
Para o relator, a proposta permitirá que os cidadãos defendam-se em casos de necessidade, à semelhança do que já ocorre em muitos países, com experiências bem sucedidas.
 
A segurança é um dever do Estado e um direito constitucional de todo o cidadão, contudo, sabemos que a assistência do Estado é insuficiente nesse sentido. As mulheres jovens, principais vítimas de agressões sexuais, por exemplo, estariam mais protegidas, com essa possibilidade.

Repórter Bruno Nascimento

PARAGOMINAS EM DESENVOLVIMENTO

No último sábado, dia 23, completou cinco anos de existência da iniciativa que mudou o nosso município como conhecíamos. Estou falando do Projeto Paragominas Município Verde que fez com que nós saíssemos da lista negra dos municípios que mais desmatam na Amazônia e nos tornássemos exemplo, para o estado e para o país. E tanto, que hoje somos referência para Programa Estadual Municípios Verdes. Hoje conseguimos desenvolver com equilíbrio entre o progresso e o meio ambiente. Isso não foi uma luta só da Prefeitura, mas de todas as entidades e a sociedade, principalmente, que apoiaram o projeto. Parabéns a todos nós que abraçamos essa iniciativa e tenho certeza que daqui para frente vamos amadurecer cada vez mais.

SAÚDE

Esta sendo realizado hoje, 27, no CRAS Camboatã palestra sobre Planejamento Familiar e DST`s na gestação com a enfermeira Andreza, direcionada as participantes do projeto, Nascer e Crescer.

E hoje, 27, às 16h, na escola SESI será ministrada palestra sobre a Campanha de Hanseníase e Verminoses para pais e alunos. Além da administra medicamentos para verminoses.

CENTRAL DO CIDADÃO

A Central do Cidadão da Prefeitura de Paragominas é um espaço que existi especialmente para que você cidadão possa tratar seus assuntos com a prefeitura de maneira prática e eficiente. A Central funciona na própria prefeitura, e presta atendimento de segunda à sexta-feira, das 08h às 12h e das 14h às 18h, e através do telefone (091) 3729-8022.

AGRICULTURA

Dois técnicos da Secretaria Municipal de Agricultura (Semagri) se encontram na Comunidade Nova Jerusalém realizando junto aos produtores o levantamento da produção de leite no município. O objetivo é construí uma unidade para o beneficiamento do queijo artesanal em Paragominas com a atuação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) da secretaria.

 ESPORTE E LAZER 

A Federação Paraense de Futebol alterou a data do jogo do PFC e Tuna, que seria realizado nesta quarta-feira, 27, foi transferido para esta quinta-feira, 28, às 20h30, no estádio Arena do Município Verde. O jogo será pela 7ª rodada do Campeonato Paraense. Vamos lá torcer pelo nosso Jacaré do Norte.

Com informações de Valquíria Sena. 

Paragominas: Feira do Peixe Vivo será realizada nos dias 27, 28 e 29 de Março


Foto Wanderley Souza
A tradicional Feira do Peixe Vivo chega a sua 3ª edição em Paragominas na região nordeste do estado e espera comercializar aproximadamente 18 toneladas de pescado em apenas 3 dias. 


O evento recebe o total apoio da Prefeitura de Paragominas através da Secretaria Municipal de Agricultura e parceria da com comerciantes de  Paragominas e cidades vizinha a ela.


A feira será realizada nos dias 27, 28 e 29/03, das 07h às 19h, e acontecerão em dez locais diferentes espalhados por toda cidade.  


São eles: Praça do Ginásio de Esportes,  Praça do bairro Promissão III, ao lado Hospital São Paulo,  Praça do Jardim Atlântico,  Praça do bairro Promissão I em frente à Escola Anésia da costa Chaves, ·  Bairro JK,  Praça do Residencial Morada do Sol,  Praça do bairro Nagibão,  Condomínio Rural,  Praça do Jaderlândia e Colônia do Uraim.



A meta dos produtores é comercializar espécies como Tambaqui, Tilapia, Tabatinga, Pirarucu, entre outros, praticando preços acessíveis para o consumidor, neste período da semana santa. O valor estimado por quilo é de apenas R$10,00.  Já o filé da espécie Pirarucu será vendido ao valor de R$ 30,00.




Por Bruno Nascimento.

Polícia Civil apreende armas com golpistas em Santa Maria do Pará

Presos e material apreendido
Presos e material apreendido

 
Policiais civis e militares deflagraram, ontem, a operação denominada “Cigano”, no município de Santa Maria do Pará, nordeste paraense. Foram presas e autuadas em flagrante três pessoas da mesma família com as quais vários documentos falsos e armas municiadas foram apreendidos. Os presos são os irmãos Aldenir da Silva Soares, Aldemir da Silva Soares e Rubenil da Silva Soares. Denúncias levaram os policiais a apurar informação de que um grupo de pessoas ligadas a uma comunidade de ciganos estaria aplicando diversos golpes no comércio local com documentos falsificados. Com a investigação, os autores do crime foram identificados. A partir da identificação, a Polícia Civil representou junto ao Poder Judiciário local pedido de decretação de mandado de busca e apreensão.
 
Após a expedição da ordem judicial, os policiais civis de Castanhal, do Núcleo de Apoio à Investigação de Castanhal, da Delegacia de Santa Maria do Pará e policiais militares de Santa Maria do Pará, deram cumprimento ao mandado judicial. No momento do cumprimento do mandado de busca e apreensão, foram apreendidos dois revólveres municiados, inúmeros documentos falsos e um telefone celular roubado em Belém.

Os presos foram autuados pelos crimes de formação de quadrilha, receptação, posse de arma de uso permitido e uso de documento falso. Todos estão custodiados da Delegacia de Santa Maria do Pará à disposição da justiça. Na operação policial, participaram seis policiais civis e quatro policiais militares, em atendimento às diretrizes do delegado-geral Rilmar Firmino para que a criminalidade no município de Santa Maria do Pará seja intensivamente combatida.

Polícia Civil desarticula bando envolvido em roubos de motos em Castanhal

Presos e apreensões
Presos e apreensões


 
A Polícia Civil desarticulou no conjunto Jardim Modelo, na Travessa São Sebastião, bairro da Jaderlândia, em Castanhal, nordeste do Pará, uma quadrilha que vinha sendo investigada desde o final do ano passado, por envolvimento em roubos de motocicletas. Os veículos eram vendidos principalmente nas cidades de São Miguel do Guamá e Paragominas. Os bandidos preferiam motos populares para vendê-las por valores que variavam de R$ 700 a R$ 1.000. As prisões foram realizadas por policiais civis da Superintendência Regional da Zona do Salgado; do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) e da Seccional da Jaderlândia.
 
Os acusados são Denilson Luiz Costa e Silva, 19 anos, de apelido “Frita Peixe Olhando Para o Gato”; Cléber Hugo Duarte Souza, 21, conhecido por “Alemão”; José Alberto da Silva Espinheiro, 19, de apelido "Arrepio”, e Alan Francine Alves de Souza, 18, de apelido "Cara de Tamanco". Os três primeiros já foram presos outras vezes pelos crimes de roubo e porte ilegal de arma de fogo. A quadrilha foi apresentada na sede da Superintendência Regional de Polícia Civil em Castanhal.

Foram apreendidos,  com a quadrilha, peças de motocicletas possivelmente provenientes de motocicletas roubadas e um revólver de calibre 38 com seis munições intactas do mesmo calibre. Os presos foram autuados pelos crimes de formação de quadrilha armada; receptação dolosa e posse ilegal de arma de fogo.

Preso por crime de estupro de vulnerável em São Miguel do Guamá

Manoel das Graças
Manoel das Graças
 
A Polícia Civil procedeu a lavratura da prisão em flagrante nesta terça-feira, 26, de Manoel das Graças Teixeira de Nazaré, de apelido “Manoel Coró”, no bairro Jaderlândia, em São Miguel do Guamá, nordeste paraense, acusado pela prática de estupro de vulnerável, conforme o artigo 217-A, do Código Penal Brasileiro. A vítima do crime foi um menino de 12 anos de idade. A criança foi atacada no momento em que caminhava próximo de uma casa em construção. Ao todo, Manoel é acusado de violentar quatro meninos. Após ser preso, outras duas vítimas, dois meninos de 11 e 14 anos, reconheceram e denunciaram o acusado na Delegacia.
 
A última vítima conta que, para lhe atrair, o acusado lhe ofereceu a quantia de R$ 10 para capinar o quintal da residência. Ao entrar na construção, o acusado levou a vítima para dentro de um banheiro e consumou ali o abuso sexual. Após a prática do crime, a vítima saiu em fuga pedindo ajuda a familiares que juntamente com outros populares encontraram o acusado nas proximidades do local do crime. No momento em que Manoel seria espancado policiais militares sob o comando do cabo Wagner chegaram ao local e impediram a agressão.

O preso foi apresentando na Delegacia e depois encaminhado para a realização de exame sexológico no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves em Castanhal. Ao confessar o crime, o acusado revelou ainda que já é condenado a oito anos de prisão pela Justiça por outro estupro cometido no ano de 2008. A vítima, na época, foi uma criança de 10 anos de idade. O acusado chegou a cumprir quatro anos de prisão e, atualmente, estava cumprindo o resto da pena em regime de prisão domiciliar.

Conforme o delegado Ronaldo Lopes, Manoel das Graças alega que possui um desejo incontrolável de manter relação sexual com criança e adolescente e que vai procurar ajuda médica. O policial civil solicita às pessoas que liguem para o fone 181, o Disque Denúncia, para informar sobre outras vítimas do acusado para que outros procedimentos sejam instaurados para apurar a conduto do acusado.

terça-feira, 26 de março de 2013

Vila Arco Íris no município de Ulianópolis está quase submersa

Ontem, quando nossa equipe de reportagem retornava de Marabá, depois de acompanhar o jogo do Paragominas x Águia, deparou-se com um caso inédito de alagamento. A Vila Arco Íris, conhecida popularmente por “Cabeludo”, estava praticamente submersa. Todas as casas que ficam à margem do Rio que corta a vila foram alagadas pela enchente repentina.
GEDC1091
O dono desta residência conseguiu salvar poucos objetos porque a água subiu repentinamente pegando a todos de surpresa. “Faz trinta anos que moro aqui e nunca vi nada parecido”, disse o morador. Foto: Jorge Quadros.
Um dos moradores disse que tudo ocorreu em menos de meia hora. “Saí para ir ao comércio e quando voltei minha casa estava debaixo d’água, não deu tempo de salvar quase nada”, disse o morador com os olhos marejados pelas lágrimas e o corpo encharcado pela água que caía na pequena vila e por tentar salvar seus pertences de dentro da casa.
GEDC1093
Esse grupo de moradores tentou entrar no prédio da delegacia para salvar alguns objetos, mas foi vencido pela forte correnteza. Foto: Jorge Quadros.
O corre-corre foi grande. Os vizinhos tentaram ajudar uns aos outros mas foi quase impossível já que a água subia rapidamente e a correnteza era terrível. Um grupo de moradores ainda tentou ir até a delegacia que também estava submersa e quase foi levado pela correnteza. O grupo desistiu, mas uns rapazes conseguiram arrombar uma janela para tirar a geladeira de dentro do prédio público, mas a correnteza não deixou.
A situação permanece até hoje pela manhã. Nossa equipe entrou em contato com motoristas que passaram pelo local e a informação é de que parte da Vila Arco Íris ainda estava submersa.
GEDC1089
A água era tão forte que muitas pessoas que estavam às proximidades ficaram temerosas de passar pela ponte para não correr o risco de serem surpreendidas por uma correnteza repentina caso a água passava sobre ela.
GEDC1095
Foto: Jorge Quadros
Os técnicos do Denit foram até o local e constataram a situação. “Isso nunca aconteceu em mais de quarenta anos de trabalho que tenho nesta região. Só pode ter sido uma barragem ou açude que tenha estourado na parte de cima do rio”, disse um dos profissionais do Denit.

Jorge Quadros, de Paragominas. 

Fantasias eróticas e dominação ganham mais aceitação nos EUA


MATT HABER
DO "NEW YORK TIMES"



Em uma noite de sexta-feira, um pequeno grupo de pessoas fazia fila na entrada sem placas do Paddles, um clube em Nova York. Dois homens de cerca de 60 anos discutiam o mercado imobiliário e algumas mulheres na faixa dos 20 anos enviavam mensagens de última hora antes de entrarem no local.

O Paddles não é mais um clube de tênis de mesa da moda, mas um "espaço seguro" para realizar fantasias eróticas, especificamente as de BDSM (sigla em inglês para amarração/disciplina, dominação/submissão, sadismo/masoquismo), de OTK (sigla de "sobre o joelho", em outras palavras, surras) e de outras práticas sexuais que até recentemente passavam amplamente despercebidas.
Christina Voros/The New York Times
Cena do documentário "Kink", em foto sem data
Cena do documentário "Kink", em foto sem data
Devido em parte ao sucesso da trilogia "50 Tons de Cinza", de E. L. James (65 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, segundo a revista "Publishers Weekly"), as pessoas que são atraídas por uma troca de poder na sexualidade e se referem a si mesmas como "kinky" estão chamando a atenção.

Em fevereiro, "Kink", um documentário dirigido por Christina Voros e produzido por James Franco, estreou no Sundance Film Festival, em Utah. A revista "The Hollywood Reporter" o considerou "um filme amigável sobre pessoas aparentemente razoáveis que fazem coisas terríveis umas às outras diante das câmeras, por dinheiro".

Com isso, alguns "kinksters" da vida real se perguntam se está chegando o tempo em que poderão começar a viver vidas mais abertas e integradas. Mas, ao que parece, esse tempo ainda não chegou. Apesar de o Harvard College Munch, um grupo com cerca de 30 estudantes que se dedicam a interesses "kinky", ter sido oficialmente reconhecido pela Universidade Harvard em dezembro, seu presidente e fundador de 21 anos pediu para não ser identificado. ("Eu me interesso por política", foi um dos motivos que ele deu.)

Uma universitária de 20 anos que se descreve como submissa, de Long Island, perto de Nova York, e pediu para ser citada apenas pelo nome do meio, Marie, disse que foi deserdada pelos pais quando a amante de um parceiro revelou que ela era "kinky". "Eles ficaram loucos", disse Marie. "Acho que temiam que eu me ferisse."

Para aqueles que encontram hostilidade no mundo em geral, porém, há muitos ambientes receptivos a conhecer. No Paddles, há paredes pretas e um mural com uma mulher de desenho animado com botas vermelhas e com seu salto agulha sobre as costas de um homem. As diversas áreas do clube apresentam arreios, correntes, jaulas e bancos onde os participantes podem se encontrar e realizar as "cenas" que combinarem. O coito e o sexo oral não são permitidos no Paddles, mas muitas pessoas estavam sem camisa, sociabilizando sem muita timidez.

Para aqueles que não estão preparados para explorar o "kink" em público, sites de encontros como Alt.com e redes sociais como FetLife permitem que as experiências aconteçam em casa. Fundado em 2008 e baseado em Vancouver, o FetLife adquiriu 700 mil membros no ano passado, elevando seu total para mais de 1,7 milhão, segundo Susan Wright, gerente do site e porta-voz da Coalizão Nacional pela Liberdade Sexual, um grupo sem fins lucrativos de Maryland que trabalha para reforçar a consciência das pessoas "kinky" e defender seus direitos.

É compreensível que as pessoas "kinky" busquem o refúgio do anonimato na internet. Suas preferências podem se tornar um problema em batalhas por custódia ou contribuir para empregados perderem o emprego. Valerie White, da Fundação pela Defesa Legal e pela Educação da Liberdade Sexual, um grupo de defesa sem fins lucrativos sediado em Massachusetts, cita um homem cuja ex-mulher tentou mudar os termos de sua custódia conjunta quando ela soube do interesse dele por sexo "kinky" (eles entraram em acordo).

Susan Wright disse que a coalizão recebe 600 ligações por ano de indivíduos e organizações que buscam ajuda para enfrentar dificuldades legais. Fundada em 1997, a coalizão fez lobby para que a Associação Psiquiátrica Americana atualize as definições de certas práticas sexuais para que deixem de ser consideradas patologias no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. "Somos pessoas perfeitamente comuns, exceto que gostamos de sexo 'kinky'", disse Wright, 49, que é casada há 19 anos.

O grupo também tem uma base de dados de clínicos e assessores espirituais. "Alguns terapeutas dizem que há algo errado com você", disse Charley Ferrer, psicólogo clínico em Nova York. "A maioria das pessoas considera a prática BDSM abusiva: 'Como você pode pedir para alguém bater em você e ficar feliz com isso?' Mas a violência doméstica é totalmente diferente de dominação e submissão."

Polícia Civil prende em flagrante traficante de drogas em Rondon do Pará


Apreensões e acusado
Apreensões e acusado


Policiais civis da Delegacia de Rondon do Pará, sudeste do Estado, prenderam, ontem, por volta das 11 horas, pela prática do crime de tráfico de drogas, Joab Rodrigues Simão. O flagrante foi efetada pelos investigadores Raimundo Carlos de Melo Mendonça e Paulo Henrique Santos, após denúncia anônima de que o acusado vendia entorpecentes no bairro Jaderlância, nessa cidade.


Os policiais investigaram a conduta do denunciado e observaram movimentação de pessoas na casa de Joab. Ao ser abordado, Joab Rodrigues Simão confessou a prática do crime e indicou o local em que guardava as drogas. Foram encontradas, debaixo de uma caixa d’água, 16 “petecas” de crack.
O entorpecente estava acondicionado em um frasco. Ele foi apresentado ao delegado de Polícia, João Ricardo Inácio, que autuou em flagrante o acusado pela prática de tráfico de drogas. O delegado ressaltou que será intensificado o combate ao tráfico de drogas no município, conforme as diretrizes do delegado-geral, Rilmar Firmino; do diretor de Polícia do Interior, Silvio Maués, e do superintendente Regional do Sudeste do Pará, Alberto Teixeira.

Projeto ambiental de Paragominas completa 5 anos e inspira municípios por todo o país


Há cinco anos nascia em Paragominas um projeto audacioso, que mudaria a realidade do município. Em 23 de março de 2008, a Prefeitura local criava o projeto 'Paragominas Município Verde' que, entre outras coisas, tinha como meta retirar a cidade da lista dos municípios que mais desmatavam a Amazônia e combater o desmatamento ilegal na região. Naquele ano, o Pará estava em primeiro lugar no ranking do desmatamento. Após dois anos de implantação do programa, o Pará deixou a primeira colocação e hoje ocupa a 3ª posição, ficando atrás do Mato Grosso e Amazonas.
 
Essa meta não só foi alcançada como evoluiu em outros objetivos e hoje o município comemora bons resultados ambientais e econômicos. Um dos avanços é a implantação do SigCar, um sistema de gestão ambiental para o Cadastro Ambiental Rural. Essa ferramenta disponibiliza imagens de alta resolução que confere com exatidão os quantitativos de Reserva Legal e área de produção de uma propriedade. Sua implementação está dependendo apenas da conectividade com os dados do SinLan, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, o que se espera acontecer ainda este mês.
 
Para o prefeito de Paragominas, Paulo Tocantins, os cinco anos do projeto mostram o comprometimento do governo local e da sociedade, principalmente, com a preservação do meio ambiente e da produção sustentável. 'O projeto 'Paragominas Município Verde' não foi uma determinação da administração, mas uma necessidade do município e um comprometimento social, tanto que ele continua e colhendo bons frutos. Mais de 90 municípios em todo o estado seguem o modelo desenvolvido aqui e temos certeza que vamos avançar ainda mais e contribuir para que o Estado se torne cada vez mais responsável ambientalmente', afirma Tocantins.
 
Já para Felipe Zagalo, Secretário Municipal de Meio Ambiente e que está à frente desse processo ambiental desde o começo, a autonomia ambiental é um dos principais avanços. 'A descentralização da gestão ambiental para os municípios torna-os mais maduros, possibilitando o planejamento e o controle das atividades poluidoras locais por estarem mais próximos de seus impactos, garantindo assim um meio ambiente ecologicamente equilibrado para as presentes e futuras gerações'.
 
Há dois anos, no dia 23 de março de 2011, o governo do estado lançou o Programa Estadual Municípios Verdes (PMV), embasado no modelo de Paragominas. Em dois anos, o Pará atingiu a marca de 1699 km² de desmatamento, segundo dados oficiais do Ministério do Meio Ambiente, antecipando a meta de redução do desmatamento prevista no Programa Municípios Verdes para 2017, que planejava rebaixar o volume anual desmatado na faixa dos 1700 km², o que já foi alcançado em 2012.
 
Ontem, dia 22, o PMV e o Incra assinaram um termo de cooperação intitulado 'Pacto pelos Assentamentos Verdes', junto ao MPF, afim de combater e controlar os desmatamentos detectados em assentamentos do Incra no Pará. Segundo o Ibama, este desmatamentos representam 14% do total registrado pelo Deter no Pará.
A nova administração do Incra se mostrou disposta a reverter estes número e, a partir de agora, o Incra estará trabalhando em parceria com as diversas esferas envolvidas com a questão agrária e ambiental no Estado.   
 
Outro dado é o crescimento da área de plantio. Antes do projeto, os produtores e o município não conheciam a aptidão das áreas, quais serviam para a agricultura ou para a pecuária ou para o reflorestamento, por exemplo. Com esses dados em mãos, os produtores passaram a conhecer mais suas áreas. O resultado disso: o crescimento das áreas agricultáveis. Em 2008, por exemplo, na safra 2008/2009, foram plantados 35 mil hectares de grãos – soja, milho e arroz. Na safra de 2011/2012, esse número aumentou para 61 mil hectares e para esta safra, 2012/2013, a expectativa da Secretaria Municipal de Agricultura é que essa área ultrapasse os 75 mil hectares.
 
Desmatamento - O pesquisador sênior do Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), Adalberto Veríssimo, aponta que o desmatamento continuará caindo nos próximos anos e aposta que a grande iniciativa que responderá por esse declínio da devastação é o Programa Municípios Verdes. 'Em 2016, o desmatamento no Pará deve estar abaixo de 1.200 km². E, para 2020, esperamos não só chegar ao desmatamento ilegal zero, como fazer com que todo o desmatamento legal, a partir desse ponto, seja compensado com o reflorestamento', acredita Veríssimo.
 
Até agora, os resultados são promissores: o desmatamento no Pará chegou a 1.700 quilômetros quadrados em 2012, o menor da história. Além disso, o registro de propriedade rural (definição de limites de propriedade) disparou de menos de 600 propriedades em 2009 para mais de 64.000 em 2012. Agora, quase 40% das propriedades rurais do Pará podem ser facilmente monitorados com imagens de satélite. 
 
A iniciativa está servindo de exemplo para outros estados também. Em fevereiro deste ano, autoridades do estado de Rondônia, entre elas o senador Valdir Raupp, estiveram em Paragominas para conhecer a iniciativa e outras ações de êxito na área ambiental. O objetivo da visita foi conhecer de perto para que a experiência exitosa também seja implantada nos municípios rondoniandos, que apresentam alto índice de desmatamento.
 
Histórico - Antes da implantação do Projeto 'Paragominas Município Verde', o Ministério do Meio Ambiente criou a famigerada lista que apresentava 36 municípios que se caracterizavam por altas taxas de desmatamento baseadas por medição por satélite e pela a falta do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que é um registro de georeferenciamento, que mede a topografia do terreno e identifica Áreas de Proteção Ambiental (APP) e áreas de Reserva Legal (RL). Paragominas ocupava a 23° posição desta lista.
 
O Projeto 'Paragominas Município Verde' realizou pactos sociais com o objetivo de alcançar o desmatamento zero, onde a sociedade civil, políticos, imprensa local e nacional e o Ministério do Meio Ambiente se mobilizaram em prol deste objetivo. O programa teve uma repercussão tão positiva que em 2011 a prefeitura reuniu os produtores de gado, madeira e móveis para assinarem o pacto de produzir de forma sustentável.


Portal ORM

segunda-feira, 25 de março de 2013

Incra precisa atuar contra irregularidades em assentamento de Ulianópolis, recomenda MPF


Procurador da República estabeleceu prazo de dez dias para que autarquia responda se pretende combater venda de lotes e desvios de recursos no assentamento Paragominas-Faiscão
16/01/2013 às 17h42
O Ministério Público Federal (MPF) no Pará encaminhou nesta quarta-feira, 16 de janeiro, notificação ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em que recomenda a tomada de medidas administrativas e judiciais para solucionar irregularidades na comunidade Nova Cauanã, no assentamento Paragominas-Faiscão, em Ulianópolis, no sudeste do Estado.
Denúncias enviadas ao MPF relatam que no assentamento estaria ocorrendo venda de lotes e desvio de recursos públicos. As informações recebidas pela Procuradoria da República em Paragominas também indicam que um líder comunitário responsável pelas irregularidades estaria ameaçando assentados e servidores do Incra contrários às suas decisões.
A recomendação ao superintendente do Incra em Belém, Elielson Pereira da Silva, é assinada pelo procurador da República em Paragominas, Gustavo Henrique Oliveira. No documento, Oliveira ressalta que, caso necessário, o Incra deve retomar lotes ilegitimamente ocupados, vendidos ou emprestados a terceiros, não clientes da reforma agrária.
Para o MPF, o Incra precisa atuar de forma que os beneficiários da reforma agrária conheçam e respeitem a legislação e as normas dos contratos de concessão de uso da terra.
O procurador da República também recomendou ao Incra que responda aos ofícios do MPF sem atrasos. Durante a investigação do caso, o MPF tenta obter, sem sucesso, informações oficiais sobre a atual situação na área. Enquanto isso, novas denúncias enfatizam que os problemas continuam.
O MPF estabeleceu prazo de dez dias para que o Incra responda se pretende ou não acatar as recomendações. Caso a autarquia não responda o ofício ou não acate as medidas sugeridas, o procurador da República pode levar o caso à Justiça.



Ministério Público Federal no Pará

Policiais Militares têm prisão decretada por incitar greve no PA


Policiais estariam usando redes sociais para incentivar greves. Justiça Militar diz que policiais estariam realizando motim.


Do G1 PA
A Justiça Militar expediu mandado de prisão contra nove policiais militares do Pará que estariam incentivando a categoria a entrar em greve através de postagens nas redes sociais. As buscas pelo grupo estão sendo realizadas pelo Comando Geral da Polícia Militar, nesta sexta-feira (22). As prisões foram solicitadas pela Corregedoria da PM.
De acordo com o promotor de Justiça Militar Armando Brasil, a conduta dos agentes se enquadra no artigo 152 do Código Penal Militar, que caracteriza “conspiração para crime de motim”. “Os policiais vinham postando mensagens que incitavam a greve da categoria, que poderia paralisar a qualquer momento”, afirma Brasil.
Perfil em rede social anuncia o movimento de greve da Polícia Militar do Pará. (Foto: Reprodução/ Facebook)
Perfil em rede social anuncia o movimento de greve da Polícia Militar do Pará. (Foto: Reprodução/ Facebook)
Redes sociais
Perfis foram criados nas redes sociais para promover a ação grevista dos PMs. Diversas mensagens postadas convocam a categoria para a paralisação e levantavam pautas de reivindicação. Nos comentários, alguns usuários que se identificavam como oficiais da PM demonstravam apoio à causa.

Segundo o promotor, os policiais que tiveram a prisão decretada estariam incitando tumulto nos quartéis, em decorrências do aumento de 9% dado pelo governo estadual, que foi considerado baixo pelo movimento grevista. O governo do Pará informou que o salário dos PMs no estado é o quarto maior do Brasil, e que nos últimos anos a categoria teve aumentos com ganhos reais.
De acordo com o promotor, os policiais presos serão encaminhados para o Centro de Recuperação Especial Coronel Anastácio das Neves, em Santa Izabel, nordeste do Pará
.

Prefeitura esclarece falta de água em Paragominas


A Prefeitura de Paragominas, por meio da Sanepar, esclarece:

- Nove bairros atendidos pelo Setor 28 (Jardim Atlântico, Aragão, Vila Rica, Bela Vista, Ouro Preto, Laércio Cabeline 1 e 2, Maria Lourdes Sobrinho, Jose Alberto e Allan Kardec) estavam sem água desde terça-feira, 19, por conta de um problema na adutora na altura da Rodovia dos Pioneiros. Mas, informamos que a Sanepar trabalhou incansavelmente ate ontem, sexta-feira, 22, a meia-noite para normalizar o abastecimento.

O problema se deu no booster da adutora que fica próximo a rotatória da Rod. dos Pioneiros. O booster é responsável por impulsionar a água do ponto mais baixo ao ponto mais alto da região afetada – setor 28, bombeando a água. O trafego muito pesado da rodovia causou o deslocamento dessa adutora que provocou a torção das borrachas que vedam as conexões entre os tubos da mesma, o que causou o vazamento justamente onde o booster estava. Como houve o deslocamento da adutora em um ponto, vários outros também foram deslocados, desta forma, toda vez que um tubo era consertado outros apresentavam o mesmo problema, justificando a demora no restabelecimento do abastecimento.

Vale ressaltar também que, como a rede ficou muito tempo desabastecida ela demora em pressurizar, ou seja, com os canos secos a pressão diminui.

A Sanepar agradece a compreensão de seus clientes e trabalha para continuar promovendo um abastecimento de qualidade para a população de Paragominas. 

Taís Sousa.

PARAGOMINAS: MP recomenda a emissoras de Rádio e TV cautela em notícias e imagens inadequadas


As promotoras de justiça Marcela Christine Ferreira de Melo Castelo Branco e Lílian Nunes e Nunes, expediram Recomendação às emissoras de Rádio e TV do município de Paragominas, sudeste do Pará, pela veiculação de notícias e imagens inadequadas de pessoas que se encontram sob custódia nas delegacias. A Recomendação se dá também para pessoas vítimas de delitos e acidentes e seus familiares, considerando o art. 41, inciso VIII da Lei nº 7.210/84, que assegura como direito do preso, a devida proteção contra qualquer forma de sensacionalismo. 
O MPE recomenda ainda que as emissoras de Rádio e TV não poderão divulgar imagens de vítimas e testemunhas, ainda que sem vida para que possam ser preservadas, a não ser que sejam exibidas imagens para fins de informação, evitando assim a exposição exagerada ou mesmo que permita a identificação da pessoa. Além de vítimas menores de idade, fica vedada a veiculação de imagem que permitam a identificação do menor, de acordo com os termos da legislação vigente. De acordo com promotora de justiça Marcela Christine Castelo Branco, só será permitida a entrevista de presos e processados, mediante autorização do próprio interessado, que deverá ser feita, expressamente, sendo a autorização reduzida a termo ou documentada através de gravação em mídia. 
Castelo Branco disse ainda que a apresentação de custodiado e de material apreendido em operações policiais quando o interessado público exigir a divulgação, somente deverá ser feita, de preferência, através de fotografias das pessoas investigadas, por meio de imagens que não exponham a pessoa ao ridículo ou por meio de entrevistas com a presença do Secretário de Segurança ou de alguém que ele indique para o atendimento à imprensa. Além das autoridades policiais, responsáveis pela investigação, será assegurado de que os veículos de comunicação estarão recebendo tratamento adequado. O MP pede que no prazo de 10 dias úteis, as emissoras se adaptem as novas medidas adotadas, objetivando o cumprimento das determinações expedidas na Recomendação. Texto: Eliana Souza (Graduanda em jornalismo)
Revisão: Edson Gillet

PARAGOMINAS: MP instaura Inquérito Civil para apurar exoneração de professores da EETEPA


Em Paragominas, nordeste do Pará, a promotora de justiça Marcela Christine Ferreira de Melo Castelo Branco, instaurou Inquérito Civil (IC) por meio da Portaria nº 04/2013-MP/2PJPG, para investigar a exoneração de 10 professores técnicos da Escola de Ensino Técnico do Estado do Pará (EETEPA), o que vem causando manifestação entre alunos e professores da escola. 
Segundo a promotora de justiça Marcela Castelo Branco, a medida determinada pela escola paralisa a continuidade da realização das aulas, cursos e estágios na EETEPA, em razão da necessidade de nova contratação, em período curto, de onze dias corridos, e apenas 4 dias úteis, torna-se impossível o cumprimento do calendário acadêmico, atrasando por tempo indeterminado o início das aulas, esclareceu a promotora. A EETEPA nunca realizou concurso público para o provimento de cargos à professores bacharéis em área técnica de engenharia agrônoma, geologia entre outras. A medida da exoneração dos professores pelo Estado do Pará, tornou-se inviável uma vez que em seus lugares serão contratados outros professores, sem a realização de concurso público e de forma temporária. Diante dos fatos, o MPE notificou a direção da EETEPA e a comissão de alunos e professores para realização de audiência que foi realizada em 19/03/2013, para abordar as irregularidades encontradas e tomar as devidas providências possíveis para resolução do problema.
Texto: Eliana Souza 
Revisão: Edson Gillet

Embalado, Paysandu mantém boa fase e derrota Paragominas


A boa fase do Paysandu no Campeonato Paraense ganhou mais um capítulo neste sábado. Com o título do primeiro turno, o Papão recebeu o Paragominas para a 2ª rodada do segundo turno e venceu por 3 a 1 para se manter na liderança. Além disso, o centroavante João Neto assumiu a artilharia do estadual com dez gols.
O primeiro gol da partida na Curuzu saiu logo aos 16 minutos e foi marcado por uma polêmica. Enquanto João Neto finalizava para abrir o placar, o auxiliar do confronto assinalou impedimento, mas o árbitro Edeval Augusto Figueiredo mandou o jogo seguir e validou o gol.
Já aos 32 minutos, a equipe bicolor conseguiu ampliar a vantagem em mais um lance inusitado. O meio-campista Djalma foi lançado, o goleiro Maike Douglas saiu mal e a bola ficou viva na entrada da área. O próprio Djalma aproveitou o vacilo e mandou de cabeça para a meta vazia.
Na segunda etapa, o Papão passou a administrar o resultado e mesmo assim conseguiu mais uma vez derrubar a defesa do Paragominas. O ex-corintiano Eduardo Ramos disparou e serviu Heliélton. O jogador que substituiu o veterano Iarley bateu firme e anotou o terceiro dos mandantes no reencontro com a torcida após o título do primeiro turno.
O Jacaré até tentou reagir aos 31 minutos, quando Paulo de Tárcio aproveitou rebote e balançou as redes bicolores. A reação, no entanto, parou por aí e o Paysandu chegou aos seis pontos para permanecer na liderança. Já o Paragominas fica com três pontos. Na próxima rodada, o Papão visita o Águia, em Marabá, enquanto o Jacaré recebe o São Francisco na Arena Verde.

PRF apreende madeira e carvão vegetal durante operação no Pará


Armas, animais silvestres e caça-níqueis também foram apreendidos. Operação Rondon terminou nesta sexta-feira, 22.


PRF apreende 30m³ de madeira em Dom Eliseu, Pará, durante fiscalização. (Foto: Divulgação / PRF)PRF apreende 30m³ de madeira em Dom Eliseu, Pará, durante fiscalização. (Foto: Divulgação / PRF)
Encerrou nesta sexta-feira (22) a “Operação Rondon”, realizada pela Polícia Rodoviária Federal, com a apreensão de três animais silvestres, além de cerca de 100m³ de madeiras cerradas e em toras, 114 m³ de carvão vegetal, duas motosserras e uma espingarda.
Oito suspeitos também foram detidos pelo envolvimento em crimes ambientais, na operação que teve início no último dia 18. Além dos flagrantes de crimes ambientais, a PRF apreendeu máquinas caça-níqueis e deteve ainda quatro caminhoneiros que portavam anfetaminas.
Durante os cinco dias, houve um reforço no policiamento e fiscalização nas rodovias federais BR-010 e BR-222. Para a execução da operação as equipes de plantão nas unidades operacionais da PRF em Ipixuna do Pará e Dom Eliseu contaram com o reforço de 16 policiais que atuam no Núcleo de Operações Especiais (NOE), Grupos de Patrulhamento Tático (GPT) e do Grupo de Operações com Cães (GOC) da PRF.
Ainda na madrugada de hoje (22), no km 55 da BR-010, em Ulianópolis, ocorreu a apreensão de uma carga de 55 m³ de carvão vegetal, transportada sem documentação, que tinha como destino a cidade de Marabá. A carga e o veículo em que ela estava sendo transportada ficaram retidos na unidade operacional da PRF em Dom Eliseu a disposição dos órgãos ambientais.
Na madrugada desta quinta-feira (21), foram apreendidos cerca de 30m³ de madeira serrada transportada ilegalmente em um caminhão, após análise de nota fiscal da, localizada em Tomé-açu (PA). No documento constavam 17,112m³ de madeira. Entretanto, após análise técnica, foi constatado que a carga era de aproximadamente 30m³ e que havia um excesso de quase 13m³ não declarados, caracterizando crime ambiental. O caminhão com a carga foram recolhidos para o pátio da unidade operacional da PRF local ficando à disposição dos órgãos ambientais.
Máquinas "caça-níquel" são transportadas pela PRF em Dom Eliseu. (Foto: Divulgação / PRF)
Máquinas "caça-níquel" são transportadas pela
PRF em Dom Eliseu. (Foto: Divulgação / PRF)
Na quinta-feira (21), em Dom Eliseu, durante fiscalização no km 01 da BR-010, próximo a fronteira entre os estados do Pará e Maranhão, os agentes da PRF apreenderam quatro máquinas do tipo "caça-níquel" instaladas em um estabelecimento comercial próximo a margem da rodovia. O responsável pelas máquinas fugiu ao observar a movimentação policial. Os equipamentos foram entregues à delegacia de Polícia Civil local.
Com o transcorrer das ações de fiscalização na região, um homem foi preso transportando ilegalmente três tatus, que são animais silvestres. A ocorrência foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil local.
Na BR-222, na região de Rondon do Pará, foram apreendidos 59m³ de carvão vegetal sem documentação fiscal e ambiental. Por volta das 23h20, da terça-feira (19), os policiais apreenderam seis metros cúbicos de madeira em toras e uma motosserra. As duas ocorrências foram encaminhadas à delegacia de Polícia Civil local.
Na segunda-feira (18), primeiro dia da operação, um homem foi preso por porte ilegal de arma de fogo e crime ambiental. Na BR-010, na área do município de Paragominas (PA), uma espingarda calibre 20 foi apreendida  sem a devida documentação legal e uma motoserra com a plaqueta de identificação ilegível sem a devida licença ambiental para seu manuseio e transporte. A ocorrência foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil em Paragominas.
Nesse mesmo dia, no km 16 da BR-010, em Dom Eliseu, foram apreendidos cerca de 64m³ de madeira serrada que estavam sendo transportadas ilegalmente em dois caminhões que seguiam do município de Paragominas com destino à Teresina no estado do Piauí e Balsas no Maranhão. No caminhão, foram encontrados cerca de 33m³ de madeira, mas na documentação fiscal e ambiental, apresentada pelo condutor constava que a carga era de 18m³, estando o veículo com um excesso de 15m³.
Já o outro caminhão fiscalizado, estava carregado com cerca de 31m³ de madeira, mas, durante averiguações, o condutor apresentou documentos que registravam uma carga de apenas 17m³, estando o veículo com aproximadamente 14m³ de madeira não declarada. Com a constatação do crime ambiental os caminhões com as cargas ficaram retidos na unidade operacional da PRF em Dom Eliseu ficando a disposição dos órgãos ambientais para aplicação das medidas legais cabíveis.
PRF apreendeu também espingardas e facas. (Foto: Divulgação / PRF)PRF apreendeu também espingardas e facas. (Foto: Divulgação / PRF)

sexta-feira, 22 de março de 2013

Rachel Sheherazade: o eco reacionário e fundamentalista na TV


852cb_raquel-sherazade
O jornalismo é um retrato da sociedade, e indubitavelmente é palco de disputas ideológicas entre correntes políticas e filosóficas, entranhadas sob a máscara da ‘imparcialidade’. Neste palco, uma personagem vem ganhando destaque como representante de vozes reacionárias, conservadoras e fundamentalistas religiosas: a jornalista Rachel Sheherezade, âncora do telejornal SBT Brasil.
Ela tornou-se célebre nacionalmente por um comentário onde criticava o carnaval da Paraíba, estado onde nasceu e iniciou sua carreira como jornalista. Aos 39 anos, deixou seu estado natal para assumir a bancada do principal telejornal do SBT e lá, continuou a se posicionar de forma dura sobre diversos pontos, sempre deixando claro suas visões de mundo conservadoras, usadas ad nauseam por reacionários por todo o Brasil.
Num estado democrático de direito, não há problema nenhum que Rachel expresse seus pontos de vista, por mais infelizes que a maioria deles seja. O problema é que a jornalista utiliza a bancada do telejornal para reforçar estereótipos e para atacar princípios constitucionais como a laicidade do estado.Sobre a decisão da Justiça Federal de São Paulo em negar pedido do Ministério Público Federal para obrigar a União e o Banco Central a retirada expressão “Deus seja louvado” das cédulas de real, Rachel despejou suas falácias em relação ao tema, dizendo que o ‘cristianismo está sendo perseguido pelos defensores do estado laico, que voltaram sua ira contra a minúscula citação nas notas’. Ignorando a história da civilização, acusou os defensores da laicidade do estado de ingratidão com a doutrina que, segundo ela, inspirou os valores, a cultura e a própria constituição federal, esquecendo que o estado não possui religião e não expressa religiosidade, sendo esta de foro íntimo dos cidadãos.
Como esperado, após a primeira incursão no campo da religião, uma especialidade da jornalista, Sheherezade voltou a repetir as mesmas falácias esquizofrênicas de perseguição religiosa contra cristãos, em um país onde mais de 90% da população professa a mesma tendência religiosa, quando da decisão do Conselho da Magistratura do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que determinou a retirada de crucifixos e símbolos religiosos dos prédios da Justiça gaúcha. Vestida de um coitadismo ímpar, ela engrossou o coro de fundamentalistas religiosos, classificando a decisão acertada do TJ-RS de ‘intolerância religiosa’, questionando a laicidade do estado com o argumento inacreditável de que ‘a constituição foi promulgada sob a proteção de deus’, ignorando que a frase consta APENAS no preâmbulo da Constituição, e que na prática, vale tanto quando o ‘volte sempre’ escrito em saquinho de padaria. Claro, ela ainda fez questão de ressaltar que 90% dos brasileiros são evangélicos ou católicos, defecando em cima das minorias religiosas, e até mesmo dos ateus, uma suposta supremacia cristã aparentemente inquestionável, de acordo com a moça.
Finalmente, para surfar na polêmica mais recente, Rachel Sheherezade rasgou o resto da fantasia democrática que vestia, ao defender a manutenção do deputado e pastor Marco Feliciano na presidência de Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara. Começando seu editorial com o coitadismo já demonstrado anteriormente, ela evoca que a liberdade de crença é um direito constitucional, e que não podemos confundir o pastor Marco Feliciano com o deputado. Como acredito que Rachel tenha aprendido pesquisa de pauta durante sua carreira, só posso crer que ela é mal intencionada ao ignorar que quem confunde as duas atribuições é o próprio deputado, inclusive ao tentar explicar porque paga pastores de sua igreja como ‘assessores parlamentares’, que não dão expediente em Brasília e nem em nenhum escritório político.
Na sequencia de falácias, que parece ser uma marca da âncora do SBT, ela faz questão de reafirmar que Marco Feliciano foi eleito democraticamente como deputado. E quem questionou o mandato (cheio de acusações de crimes) de Feliciano enquanto deputado? Novamente, uma pesquisa de pauta, mesmo que simples, apontaria que os protestos contra ele, classificados por Rachel como ‘gritaria’, são para que ele deixe a presidência da CDHM, e não seu mandato como deputado. E que fique claro para a jornalista que Feliciano não foi ‘democraticamente eleito’, mas estrategicamente colocado no cargo com a complacência de parlamentares do PT, PMDB, PSDB, PSB e DEM, dando 10 cargos da comissão ao PSC, ignorando os critérios de representatividade regimental dos partidos nas comissões. Foi apenas um acordo político, e não uma ‘eleição democrática’.
Pra fechar com chave de ouro, a jornalista ainda tem a pachorra de dizer que não se pode confundir as OPINIÕES PESSOAIS, por mais polêmicas que sejam, de Marco Feliciano com sua atuação como parlamentar. E desde quando essa separação é feita para qualquer ocupante de cargo público no Brasil? Quando um parlamentar dá entrevista, participa de um evento público ou emite QUALQUER opinião, quem está falando é o PARLAMENTAR, além do cidadão. Não há botão que alterne o político e o cidadão, e este, quando eleito, está 24 horas por dia investido do cargo para qual foi empossado. As opiniões de Feliciano, Sheherezade, não são ‘polêmicas’: são homofóbicasmachistas, misóginas,racistasintolerantes com religiões minoritárias, reforçam estereótipos e preconceitos contra estas minorias, dando base para todo tipo de ação violenta (física ou psicológica) contra elas.
A defesa ensandecida por fundamentalistas religiosos como Marco Feliciano tem agradado reacionários de todos os campos, como o colunista da revista Veja, Reinaldo Azevedo, e o também pastor (e igualmente homofóbico) Silas Malafaia. Em Sheherazade, os reacionários de toda sorte encontram o eco para suas ideologias tortas e segregacionistas, que raramente encontrariam em outros jornalistas na grande imprensa (ao menos, não de forma tão explícita).
Democraticamente, não torço que Sheherezade saia do ar, pois acredito que ela realmente seja o eco de uma parcela da sociedade que, de uma forma ou outra, vai encontrar um canal para dar vazão ao seu chorume intolerante. Só espero que, amanhã e depois, os sons deste eco, carregado de moralismo e discriminação seja cada vez mais difícil de escutar em meio a gritos e cantos que louvem a igualdade, a diversidade e o amor incondicional a humanidade.
<<< Atualização >>>
No dia em que posto este texto, a jornalista Rachel Sheherezade nos brinda com mais um editoral cheio de conservadorismo religioso e poucos argumentos contra o aborto. Sem apontar um motivo plausível para que o aborto de fetos até 12 semanas não seja permitido, ela apela para todo o tipo de falácia: desde dizer que os médicos estariam propondo a mudança por interesses financeiros até tendo a coragem de comparar mulheres a NINHOS DE PÁSSAROS! É, Sheherezade realmente estudou a fundo as cartilhas conservadores, reacionárias e contra as liberdades da minorias.


Blog do @delucca


Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs