quinta-feira, 15 de maio de 2014

Serviço Florestal lança edital para a realização do Inventário Florestal Nacional na Amazônia

Objetivo é contratar empresas para fazer a coleta de dados em campo em cerca de 2.000 pontos localizados na região do Arco do Desmatamento. SFB fará reuniões sobre o edital em Manaus (AM), Cuiabá (MT), Porto Velho (RO) e Belém (PA) a partir do dia 20/05

O Serviço Florestal Brasileiro (SFB) lançou nesta sexta-feira, 09/05, o edital que marcará o início do Inventário Florestal Nacional (IFN) na Amazônia. Essa ação conta com recursos do Fundo Amazônia, disponibilizados por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
O IFN é uma iniciativa promovida pelo SFB com o objetivo de levantar informações sobre os recursos florestais do país de forma sistematizada e periódica. Seus dados são baseados na coleta de dados em campo, ou seja, diretamente na floresta, o que permite obter maior diversidade de informações e com maior precisão.
Na Amazônia, o Inventário começará a ser realizado pelo Arco do Desmatamento, região onde a floresta possui maior vulnerabilidade ao desmatamento. O edital visa contratar o trabalho de campo em cinco áreas nesse raio de abrangência: todo o estado de Rondônia, sul do estado do Amazonas, região de Manaus (AM), noroeste do Mato Grosso e sudeste do Pará. Cada uma delas vai gerar um contrato diferente entre a empresa vencedora da licitação e o SFB, com prazo de duração entre 18 e 20 meses.
Ao todo, o trabalho a ser realizado envolverá a coleta de dados em cerca de 2.000 lugares já definidos, chamados de pontos amostrais. Esse conjunto forma uma “grade” onde cada ponto está sempre a 20 quilômetros do ponto vizinho mais próximo.
Em cada ponto amostral, equipes formadas por engenheiros florestais e outros profssionais deverão realizar medições como as de altura e diâmetro das árvores; verificar as espécies presentes, a existência de epífitas (plantas que crescem sobre outras, como bromélias); realizar a coleta de solos e de material botânico (folha, flores e frutos), entre diversas outras atividades. Esses dados permitirão conhecer, por exemplo, o nível de degradação ou preservação dos recursos florestais.
O Inventário também irá revelar a percepção das populações locais sobre a existência, uso e conservação dos recursos florestais. Para cada ponto amostral, serão entrevistados moradores em um raio de até dois quilômetros.
A grade de pontos amostrais do Inventário no país envolve mais de 20 mil conglomerados, sendo cerca de 7 mil apenas na Amazônia. O trabalho de campo nos demais pontos necessários à conclusão do IFN nesse bioma serão objeto de outra contratação.
Atualmente, sete estados do país estão em fase de coleta de dados: Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Sul. Esse trabalho já foi encerrado no Distrito Federal e Santa Catarina, que foi o primeiro a concluir e a divulgar os resultados.
Para realizar o IFN, o SFB conta com parcerias com governos estaduais, universidades e instituições de pesquisa.

LICITAÇÃO - SAIBA MAIS
A licitação para contratar a realização do trabalho de campo do IFN no Arco do Desmatamento será realizada por pregão eletrônico, pelo Portal de Compras do Governo Federal, o Comprasnet. Os interessados têm até o dia 30/05, antes das 9h, para encaminhar suas propostas. Nesse horário, terá início a sessão de abertura delas.
Informações sobre o pregão podem ser obtidas pelo e-mail cpl@florestal.gov.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs