quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Barcarena realiza ciranda dos baús de letras

Viajar no imaginário e usar a criatividade para dar vida a leões, águias, gatos, formigas e para uma floresta inteira. Foi nesse universo em que os 1300 alunos das comunidades ribeirinhas de Barcarena mergulharam ao encerrar o ano letivo de 2015, com a tradicional Ciranda dos Baús de Letras do Catavento, projeto social realizado pela Alubar, fabricante de vergalhões de liga e cabos elétricos de alumínio e cobre, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação e Desenvolvimento Social (Semed).

A ciranda permitiu a interação entre as escolas e deu a oportunidade para que os alunos apresentassem suas produções em cima do tema trabalhado, ao longo do ano, em sala de aula. O tema de 2015 foi a Dramaturgia, voltada especificamente para o gênero das fábulas. Um estilo rico que fez com que os estudantes usassem a imaginação para apresentar peças teatrais e poemas de autores como Esopo, conhecido como o Pai das Fábulas, e Monteiro Lobato, um dos escritores brasileiros mais importantes desse estilo literário.  

A estudante do quinto ano da Escola Municipal Furo Conceição, Lorena Barata, 11 anos, afirmou que depois do projeto sua vida mudou. “Eu acho ótimo o Catavento porque me ajudou a gostar mais de ler e a descobrir também o talento para apresentar. Já fui até convidada para participar das peças na escola. Gosto tanto de ler, que meu sonho é ser escritora”, revelou.

A professora de Lorena, Rosângela Araújo disse que assim como ela, todos os alunos são um orgulho para a escola graças ao Catavento. “O projeto foi uma luz no fim do túnel. Eu tinha 12 alunos do quinto ano que vieram de outra escola e não sabiam ler, então o Catavento veio incentivar o prazer pela leitura, além de trazer capacitação para os professores. É um projeto que conseguiu fazer com que todos da comunidade interagissem uns com os outros. Prova disso, é que professores, alunos e pais se mobilizaram para fazer as roupas e o cenário para as apresentações na Ciranda”, comemorou.

Márcia Campos, coordenadora de Projetos Sociais da Alubar, ressaltou que a Ciranda dos Baús de Letras traz ganhos em termos culturais e amplia o conhecimento sobre o estilo literário trabalhado ao longo nas escolas. “A Ciranda também é um momento muito importante de socialização entre as escolas, já que elas ficam em comunidades distantes. Na realidade, o evento é uma grande festa de reconhecimento ao esforço, empenho e talento dos alunos e professores”, avaliou.

Benefícios - O projeto Catavento é realizado há seis anos em Barcarena, beneficiando 27 escolas municipais ribeirinhas do município, 1.386 alunos e 68 professores. A ação incentiva nos alunos a descoberta e o hábito da leitura, as escolas recebem um baú com livros e jogos educativos. O projeto também promove oficinas de formação para os professores, que aprendem com um arte-educador a como contar histórias, utilizando técnicas teatrais, como montagem de cenário e confecção de máscara. Além disso, são orientados sobre os cuidados com os livros fornecidos pelo projeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs