sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Horário de verão: economia prevista é de 7 bilhões

Horário de verão: economia prevista é de 7 bilhões (Foto: Arquivo/Agência Brasil)
Nos últimos 10 anos, a medida possibilitou uma redução média de 4,5% na demanda por energia durante o horário de pico (Foto: Arquivo/Agência Brasil)















Neste domingo (21), o horário de verão chega ao fim. O Distrito Federal e os 10 Estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem atrasar os relógios  em uma hora. 

Segundo o Ministério de Minas e Energia, um balanço da economia de energia elétrica durante o horário de verão – que começou no dia 18 de outubro – deve ser divulgado pela ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) na próxima quinta-feira (25).  As informações são do portal da Band. 

A estimativa é a de que os ganhos superem o patamar de R$ 7 bilhões, valor que representa o custo evitado em investimentos no sistema elétrico para atender a uma demanda adicional de 2.610 MW. 

Nos últimos dez anos, a medida possibilitou uma redução média de 4,5% na demanda por energia durante o horário de pico (18h às 21h), segundo o ministério. Já a economia absoluta foi em média 0,5%, equivalente, em todo o horário de verão, ao consumo mensal de energia de Brasília, com 2,8 milhões de habitantes. 

Esta é a 40ª edição do horário de verão que, com algumas interrupções, ocorre desde 1931, como forma de reduzir a demanda de energia elétrica. 

A nova edição do horário tem início no dia 16 de outubro e termina no dia 21 de fevereiro de 2017.

(DOL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs