segunda-feira, 18 de abril de 2016

Hospital de Ipixuna do Pará garantirá atendimento de qualidade para a região

Os prefeitos de Paragominas, Ipixuna do Pará e Aurora do Pará participaram da assinatura do protocolo, ao lado de secretários estaduais

Marcone Ramos dos Santos, 28 anos, nasceu e cresceu em Ipixuna do Pará, no nordeste paraense. Ele trabalha com pequenas obras pela cidade e acredita no crescimento do município, principalmente no atendimento de saúde. Desde criança ele acompanhou as dificuldades que seus amigos e vizinhos tinham quando precisavam de um atendimento médico além do posto de saúde local. Geralmente, o paciente precisava se deslocar 270 quilômetros até Belém para conseguir atendimento.
A primeira melhoria ocorreu com a inauguração do Hospital Regional do Leste, em Paragominas, em agosto de 2014 e em 2016, Ipixuna receberá um novo hospital que acrescentará 40 novos leitos à rede pública estadual de saúde. Foram investidos mais de R$ 12 milhões pelo Governo do Estado.
Nesta quinta-feira (14), foi assinado, na Casa Civil, um protocolo de intenções para a constituição do Consórcio da Região Metropolitana 3, que será responsável pela gestão do Hospital de Ipixuna do Pará, com a participação da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), prefeitos dos municípios de Paragominas, Ipixuna do Pará e Aurora do Pará.
Esse é o primeiro consórcio na área hospitalar na Região Norte, um marco que visa fortalecer a saúde da população da região nordeste do Pará. “Um passo importante, de uma união em um momento de crise que vive o Estado brasileiro como um todo. A nossa união vai nos fortalecer com um objetivo fundamental que é a abertura de um hospital em uma região muito carente”, explicou o secretário Vitor Mateus, da Sespa.
Para Marcone, a expectativa para o funcionamento do hospital em Ipixuna é grande. “Eu nunca esperei ver um hospital desse tamanho aqui em Ipixuna do Pará. Antes, quando a gente precisava de algo como um parto ou qualquer pequena cirurgia tinha que ir para Belém ou Castanhal. A situação melhorou muito com o hospital de Paragominas, aqui perto, mas com a expectativa de um hospital desse porte aqui na cidade, as coisas vão melhorar muito. Ele está praticamente na porta das casas das pessoas, que não vão mais precisar gastar com transporte e o atendimento será bem mais rápido”, diz o morador de Ipixuna.
O jovem já foi atendido pelo Hospital Regional do Leste de Paragominas para uma cirurgia no joelho e espera a mesma qualidade no hospital da sua cidade. “Eu já precisei fazer uma cirurgia, fui muito bem tratado. Para nós é um atendimento de primeiro mundo e a gente espera que o mesmo ocorra neste novo hospital. Pelo que a gente pode ver da estrutura, este hospital tem tudo para nos oferecer o melhor aqui mesmo em nosso município”, fala Marcone.
Estrutura - O Hospital de Ipixuna do Pará já está com toda a sua obra física construída e entregue, e já começou a receber os primeiros equipamentos, sendo que 30% dos aparelhos já estão no local. A previsão de funcionamento é no segundo semestre de 2016.
No espaço foram instaladas duas emergências, uma adulta e outra pediátrica, ambas com entradas independentes. Além disso, o hospital conta com uma moderna Unidade Obstétrica, com sete quartos especialmente preparados para partos humanizados, dentro das normas do Ministério da Saúde. Os ambientes são os chamados PPP (pré-parto, parto, pós-parto). Conta, ainda, com um Centro Cirúrgico, com duas salas para cirurgias e três leitos para observação. O parque de apoio é um dos mais modernos do Estado.
Gestão - O consórcio é um contrato de gestão compartilhada entre estado e municípios. Vitor Mateus explicou que, após um processo de estudo de gestão compartilhada em outros estados brasileiros que já utilizam desse modelo de gestão, decidiram trazer essa experiência para o Estado do Pará. “Os municípios definem que tipo de assistência querem e, dentro daquilo que é concebido para o perfil assistencial, o Estado entra com recursos financeiros, com uma contrapartida também dos municípios”, explicou o secretário.
Para o Chefe da Casa Civil, José Megale, que representou o governador Simão Jatene no ato da assinatura, essa é uma maneira de fortalecer a região e a base dos municípios. “É um momento importante, chega a ser emblemático, principalmente no que este ato, esta iniciativa, pode se traduzir em ações futuras, cada vez mais no sentido de nós termos o entendimento que nós precisamos uns dos outros como entes federativos do Estado”, definiu.
Megale reforçou ainda a necessidade de alternativas para se buscar, cada vez mais, ações como essas. “Eu não tenho dúvidas que o sucesso desse consórcio vai estimular muitos outros e este vai se fortalecer muito mais com a adesão de outros municípios. É um pequeno passo, mas de uma grandiosidade sem tamanho. O tempo mostrará como vocês foram ousados e empreendedores e puderam enxergar a frente”, reforçou.
Para o prefeito de Ipixuna do Pará, Salvador Chamon, esse momento é muito importante e muito esperado pela população de Ipixuna. “O governador, ainda na nossa primeira audiência, sempre ouviu as nossas dificuldades e a nossa vontade de levar um hospital para o nosso município. Falamos da importância dele se tornar um hospital regional, do sofrimento da nossa população ao ter que se deslocar para a capital do Estado para conseguir atendimento e fomos atendidos”, comemorou. Já Paulo Tocantins, prefeito de Paragominas, disse que a assinatura do protocolo de intenções dará uma assistência maior para a população de uma forma mais eficaz.
(Com a colaboração de Silvia Leão – Ascom Casa Civil)
Diego Andrade
Secretaria de Estado de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs