segunda-feira, 24 de abril de 2017

Palco Giratório celebra 20 anos e consagra-se como maior circuito de artes cênicas do país

Em 2017, o projeto do Sesc contará com 685 apresentações artísticas em 144 cidades.
Releitura inédita a partir da obra de Shakespeare abre a programação

Circo, performance, dança, intervenção urbana e teatro infantil, adulto e de rua de várias cidades do país. Essa circulação das artes brasileiras é o Palco Giratório, um circuito de artes cênicas do Serviço Social do Comércio (Sesc), que em 2017, completa 20 anos de existência. A primeira etapa no Pará será nos dias 26/04, em Castanhal, e 28/04, no Centro Cultural Sesc Boulevard, com  o espetáculo “Palafita”, do Grupo Fuzuê, do Ceará. O Palco Giratório traz a participação de grupos nacionais e locais, promovendo o acesso a espetáculos de qualidade a um público amplo e diversificado. Todas as atrações são gratuitas. As apresentações ocorrem às 19h e a classificação é 12 anos.
Neste ano o projeto visitará 144 cidades em 26 estados e no Distrito Federal, com espetáculos e intercâmbios artísticos. Este ano, o Palco Giratório contará com a participação de 20 companhias, que somarão 685 apresentações artísticas e 1.188 horas de oficinas teatrais.
“O Palco Giratório é um projeto que vai além do circuito de espetáculos, pois leva ideias, provocações e questões lançadas pela curadoria para o Brasil, incluindo cidades pequenas. São 20 anos disseminando as artes cênicas, em diferentes manifestações e linguagens culturais, promovendo intercâmbio de modos de fazer, criar, pensar e sentir”, ressalta Raphael Vianna, técnico de Artes Cênicas do Sesc.
Com uma curadoria formada por profissionais do Sesc, a programação selecionada para o Palco Giratório apresenta anualmente uma amostra importante da produção cênica brasileira. Os espetáculos são apresentados simultaneamente, percorrendo todos os estados brasileiros. Entre os destaques também está a peça ‘Caranguejo Overdrive’, da Aquela Cia. de Teatro, vencedora de três prêmios Shell, e ‘DNA de DAN’, Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna.
Nesta edição o Palco Giratório contará com seminários, onde serão discutidos aspectos relevantes das artes cênicas e políticas públicas para o teatro, entre outros temas. “Refletir sobre os 20 anos do Palco Giratório é  uma oportunidade ímpar para ampliar as principais discussões que atravessam o projeto, apontando assim para  uma perspectiva de futuro”, destaca Raphael.
Além de se apresentarem, os grupos participantes também compartilham experiências e conhecimentos por meio de oficinas e mesas redondas, possibilitando o acesso a obras de artes cênicas e a difusão artística como ferramenta de transformação social. Para esta primeira etapa no Pará o grupo Fuzuê traz para Belém a oficina “Corpo, Imagem e sobre o peso”, no dia 29/04, das 14h às 20h, no Sesc Boulevard. As inscrições são gratuitas e vão até o dia 20/04.
Nas próximas etapas, durante este ano, o Pará ainda receberá grupos de Rio de Janeiro, Mato Grosso, Rondônia, Distrito Federal e Minas Gerais.

Espetáculo Palafita, Grupo Fuzuê (CE)
O circo-intervenção será a primeiralinguagem a vir para o Pará. No espetáculo duas pessoas buscam equilíbrio entre seus corpos: ora sobre mãos e pés, ora reconstruindo formas de estar no outro, remetendo a imagem dos casebres lacustres que conhecemos por palafitas que se erguem em lagos e regiões pantanosas como estratégia de se habitar um espaço. A morada aqui cria a subjetividade da proteção, uma maneira de habitar os terrenos não estáveis da condição humana.
 “Utilizar o corpo como ferramenta é algo que nos permite transgredir uma narrativa linear. Em Palafita, não há começo ou final, estas ordenações temporais são relacionais e dependem muito do olhar e da narrativa que se forma em cada indivíduo que assiste à obra. Trazer o corpo como dispositivo, muitas vezes é permitir que o outro crie suas próprias conexões com a proposição, por mais que o trabalho tenha um argumento lógico para o intérprete, teremos que admitir com os nossos corpos que os símbolos chegarão de maneira particular em cada corpo que compartilha o espaço da apresentação, as pequenas narrativas neste espaço dizem muito”, ressalta Edmar Cândido, diretor e intérprete do espetáculo.
Paralelo ao espetáculo o grupo irá ministrar em Belém, no Sesc Boulevard, dia 29/04, das 14h às 20h, a oficina “Corpo, Imagem e sobre o peso”, onde A partir da técnica da acrobacia combinada e do contato improvisação serão propostos jogos e  procedimentos para a investigação corporal, explorando o peso do outro como estudo de composição imagética.
O grupo Fuzuê atua artisticamente desde 2006, sistematizando atividades corporais, pesquisas e experimentações na linguagem do Circo e da Dança. Celebrando uma década de atividades continuadas, tem se destacado através de sua atuação na área da criação e formação nas artes do circo, com um repertório de habilidades que se conecta a diversas questões cotidianas, gerando espaço para discussões éticas, estéticas e políticas sobre o corpo e seus elementos no mundo contemporâneo.
“O Pará, o Norte em especial está sendo bastante aguardado, as imagens das palafitas no espetáculo chegarão a este público de uma maneira totalmente diferente dos outros lugares e acreditamos que esta relação habitual com este tipo de moradia nos fará acessar experiencias muito especiais”, conclui.


Duas décadas: o Palco Giratório em números
Reconhecido como uma das maiores iniciativas no segmento de artes cênicas do país, o Palco Giratório é uma rede de intercâmbio e difusão das artes cênicas consolidada no cenário cultural brasileiro. Ao longo de 19 edições, levou uma grande variedade de gêneros e linguagens artísticas para um público diversificado em 9.526 apresentações em todo o país, entre grupos de teatro de rua, circo, dança entre outras linguagens artísticas — em instalações do Sesc, praças e outros espaços urbanos.

A programação completa do Palco Giratório e outras informações podem ser obtidas no site 
www.sesc.com.br/palcogiratorio/

Serviço:
Palco Giratório

Castanhal
Espetáculo “Palafita”,  Grupo Fuzuê (CE)
Dia: 26/04/2017
Hora: 19h
Local: Sesc em Castanhal (Av. Barão do Rio Branco, 10 – Nova Olinda)
Entrada Franca

Belém
Espetáculo “Palafita”, Grupo Fuzuê (CE)
Dia: 28/04/2017
Hora: 19h
Entrada Franca
Oficina “Corpo, Imagem e Sobre o Peso”, com o Grupo Fuzuê (CE)
Dia: 29/04/2017
Horário: 14h às 20h
Faixa Etária: a partir de 15 anos
Período de Inscrições:
Comerciário/dependente: 17 a 19/04/2017
Público em Geral: 20 a 27/04/2017
Inscrições Gratuitas
Local: Centro Cultural Sesc Boulevard (Boulevard Castilho França, 522/523)

Contato para entrevistas:
Edmar Cândido (85) 98505-8996

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs